Anúncios

A tripulação do voo 821 da Copa Airlines enfrentou momentos de tensão ao tentar pousar no Aeroporto Salgado Filho de Porto Alegre durante temporal com raios e chuva intensa no começo da madrugada deste domingo.

No momento em que a aeronave proveniente da Cidade do Panamá fazia sua aproximação final da pista as condições atmosféricas se deterioraram muito com chuva intensa, raios e baixa visibilidade.


À 0h16, o comandante do voo da Copa informou o controle de Porto Alegre que estava enfrentando “turbulência severa” na aproximação de Porto Alegre.

No minuto seguinte, a controladora comunicou ao comandante que estava livre para realizar os desvios que desejasse em razão das condições meteorológicas.

Alguns minutos após, o piloto teve o pouso autorizado em Porto Alegre e foi orientado a entrar em contato com a torre que repassou as orientações sobre a pista e as condições atmosféricas.

Ao redor da 0h25, o piloto do voo 821 chama a torre e não tem resposta, Logo em seguida volta a chamar e alguns segundos após a torre responde. O comandante da empresa panamenha então informa que arremeteu e que as condições atmosféricas eram “muito, muito perigosas” em tom de voz mais alto e visivelmente tenso em meio à tempestade que se abatia na capital gaúcha:

Piloto: Copa 821

Piloto: Copa 821 (com tom de voz mais alto)

Torre: Copa 821. Adiante Copa 821.

Piloto: Arremetendo. Forte tempestade na final.

Torre: Roger, Copa 821. Arremetendo agora?

Piloto: Sim [corte da fonia]

Piloto: Senhor, eu preciso da sua ajuda, por favor. Estamos no meio de uma tempestade forte, desviamos para a esquerda, precisamos de vetoração ou desviamos para Florianópolis. O tempo que você falou na final está realmente, realmente perigoso. Estamos desviando para a esquerda, por favor me dê vetoração para Florianópolis.

A torre, então, repassou o piloto para o controle de Porto Alegre para proceder o desvio para o Aeroporto Hercílio Luz. O comandante ainda pediria alguns minutos “para sair da tempestade”.

O voo 821 da Copa pousou em segurança na capital catarinense à 1h13. Arremetidas são comuns na aviação e os pilotos recorrem ao procedimento por segurança, como numa situação de tempestade que enfrentava Porto Alegre.

Entre 0h e 0h30, nuvens do tipo Cumulonimbus estavam sobre Porto Alegre com chuva torrencial, rajadas de vento e raios. Choveu até 20 mm em alguns bairros da cidade em apenas meia hora. O temporal rapidamente se afastou com o deslocamento mais forte da instabilidade para o oceano.


Conforme alerta da MetSul, as condições do tempo voltam a ficar muito ruins para a aviação no Rio Grande do Sul nos próximos dias com uma frente quente e uma frente fria que trarão temporais de chuva intensa, granizo, muitos raios e vendavais.

Assine gratuitamente nossa newsletter para notícias e alertas

 

Anúncios