Anúncios

A Justiça do Trabalho determinou na sexta-feira (20), por meio de liminar, que a FIFA faça paradas técnicas para hidratação dos jogadores que disputam a Copa do Mundo sempre que a temperatura atingir 32ºC ou mais no local da disputa. O juiz da partida, conforme a determinação judicial, deverá fazer a parada aos 30 minutos de cada um dos tempos. A decisão foi proferida pelo juiz Rogério Neiva Pinheiro, da 1ª Vara do Trabalho do Distrito Federal. A multa pelo descumprimento é de R$ 200 mil por dia. O juiz atendeu um pedido feito pelo Ministério Publico do Trabalho (MPT). O órgão alegou que, antes do início da Copa, a FIFA se comprometeu a seguir a recomendação de paralisar os jogos quando temperatura estivesse elevada.



O técnico italiano Cesare Prandelli foi um a reforçar a campanha pela parada técnica. Ele deixou claro que é contra o critério adotado pela FIFA, segundo o qual o árbitro decide 90 minutos antes da partida se irá interromper o duelo uma vez em cada tempo. “O árbitro precisa sentir as condições durante o jogo e usar o bom senso para decidir. Na minha opinião, é fundamental que os jogadores possam beber água e descansar durante dois minutos nos dois tempos”, disse Prandelli. Os italianos reclamaram do jogo contra a Inglaterra, em Manaus, não ter tido as paradas técnicas, porque os jogadores dos dois times sentiram muito o calor e a umidade. A Federação Internacional de Atletas protestou em nota oficial contra a não realização das paradas na Copa do Mundo, mas um representante da FIFA contestou dizendo que as condições não exigiam.



Assine gratuitamente nossa newsletter para notícias e alertas

A FIFA reconhece riscos à saúde por jogos em calor e noticia seus critérios de análise. No seu site oficial, a entidade informa que “mede não só a temperatura do ar, mas também a chamada Temperatura do Globo de Bulbo Úmido (WBGT)” e diz ainda que “em partidas oficiais aconselham-se intervalos para resfriamento quando a WBGT ultrapassa 32°C”. O que é o tal WBGT ? É um índice de conforto térmico mais complexo, criado por militares americanos nos anos 50, que leva em conta temperatura, umidade, vento e insolação. Apesar de recomendado em normas ISO de padronização, não tem uso popular. Mundo afora (inclusive no Brasil) se adota o chamado índice de calor (heat index), usando a temperatura e umidade. A liminar cita temperatura, mas umidade, no caso, é relevante pelo clima de algumas das cidades da Copa. Com 30ºC e umidade de 75%, o índice de calor é de 36ºC. Com 30ºC e umidade de 50%, o índice de calor é de 31ºC. (Imagens reprodução da FIFA TV)     

Anúncios