Anúncios

O Serviço Nacional de Meteorologia dos Estados Unidos (NWS) confirmou pouco antes das 17h, hora de Brasília que o tornado que atingiu Moore, em Oklahoma foi um EF-5 na nova escala Fujita de tornados. Trata-se do nível mais alto da escala com vento estimado acima de, pelo menos, 340 km/h. De acordo com o NWS, o tornado de Newcastle-Moore começou a cerca de 7 quilômetros a Oeste da cidade de Newcastle e se dissipou a 8 quilômetros a Leste de Moore, percorrendo uma distância aproximada de 27,3 quilômetros. A largura maior da faixa de destruição foi calculada pelo NWS como de 2,09 quilômetros.


Tornados desta magnitude são muito raros e, em regra, trazem elevado número de vítimas. O saldo de mortos em Oklahoma devido ao tornado de ontem foi revisado para 24 depois da imprensa durante a manhã ter informado que chega a 91. A revista Time, principal dos Estados Unidos, que começa a chegar nas bancas traz como matéria de capa o tornado de Oklahoma e a manchete “16 minutos” com o título de apoio “Este é o tempo para salvar sua vida”: O alerta de que um tornado atingiria a área de Moore, nos arredores de Oklahoma City, foi dado pelo Serviço Nacional de Meteorologia dos Estados Unidos 16 minutos antes do desastre na região.


Segundo o NOAA, houve apenas 9 tornados EF-5 nos Estados Unidos neste século, já incluindo o de ontem, sendo nove apenas no ano de 2011 (lista). O mais grave destruiu a cidade de Joplin em 22 de maio de 2011 com um saldo de 162 mortos.

Anúncios