Anúncios

Deslizamentos de terra são um alto risco em Minas Gerais | CBMG

O cenário de chuva para este fim de semana e o começo da semana em Minas Gerais é de elevado perigo. Os acumulados de precipitação no período serão excessivos em várias regiões mineiras e em grande número de municípios do estado com acumulados localmente extremos.

Os dados dos modelos meteorológicos analisados pela MetSul apontam chuva em todo o estado de Minas Gerais com acumulados elevados em praticamente todas as áreas do estado. Não se espera chuva excessiva em todos os municípios, mas muitas cidades devem ter chuva volumosa a localmente extrema.


Devem ser esperados temporais e ocorrências de chuva isoladamente torrencial com volumes muito altos em curtos períodos, capazes de gerar inundações repentinas e cabeças d´água em rios, o que traz o perigo de afogamento em áreas suscetíveis a inundações relâmpago.

É alta a probabilidade de alagamentos e inundações em muitas cidades, inclusive na região de Belo Horizonte e sua área metropolitana. Volumes de 50 mm a 100 mm por hora podem se dar em alguns municípios,  o que pode sobrecarrega o sistema de macrodrenagem e acaba gerando alagamentos.


Outro grave risco é de deslizamentos de terra. Com muitos dias seguidos de chuva, o solo já se encontra saturado de umidade. Com tendência de mais dias seguidos de instabilidade e com muito altos índices de precipitação, o cenário se torna crítico de risco geológico para o registro de deslizamentos de terra.

O mapa abaixo mostra a projeção de chuva para 72 horas até 9h de segunda-feira do modelo de alta resolução de 4 Km WRF da MetSul Meteorologia. Observe como são muitos pontos em marrom ou marrom escuro, indicando chuva de 100 mm a 250 mm, em apenas três dias. A área de BH está na zona de risco de chuva localmente excessiva.

O último balanço da Defesa Civil indica que já são 126 municípios de Minas Gerais em situação de emergência devido ao período chuvoso. Desde 21 de setembro do ano passado, o estado já registrou 14 mortes, 16.662 desabrigados e 7.563 desalojados em ocorrências relacionadas ao período de chuvas.

Antônio Dias, na Região do Vale do Aço, foi o município que mais registrou vítimas, quatro no total, seguido de Grão Mogol, no Norte de Minas, com duas mortes. Piraúba, Bom Jesus do Galho, Santa Luzia, Vespasiano, Bertópolis, Inhapim, Presidente Bernardes e Governador Valadares registraram uma vítima cada.

Anúncios