Anúncios

Clima de inverno marcará a segunda metade deste mês com muitos dias frios e alguns de chuva | Alina Souza/Correio do Povo

A segunda quinzena do mês de junho será marcada pelo predomínio de chuva ou frio, mas haverá dias em que tanto a chuva como o frio estarão presentes numa segunda metade de mês com muita cara de inverno.

O mapa abaixo, disponível ao assinante na seção de mapas, mostra a projeção de anomalia de temperatura no Sul do Brasil durante a segunda quinzena de deste mês, de acordo com o modelo climático norte-americano CFS (Climate Fotecast System). 


O começo desta segunda metade do mês já é marcado pelo frio e clima de inverno com a atuação de uma massa de ar polar nesta quarta-feira no Rio Grande do Sul e que chegou ao Estado hoje junto com uma frente fria. 

Esta incursão de ar frio traz temperatura baixa em todo o território gaúcho ao longo desta quarta-feira, mesmo durante a tarde e com sol. Muitas cidades em regiões de maior altitude e na Campanha vão ter máximas pouco acima dos 10ºC. 

Justamente a Metade Sul, a fronteira com o Uruguai e a Campanha terão o frio mais intenso durante esta segunda metade da semana, inclusive porque se espera que um reforço de ar polar alcance áreas mais ao Sul gaúcho entre amanhã e a sexta-feira. Cidades da Serra Gaúcha e dos Aparados também terão muito frio entre esta quarta e a quinta. 

No fim de semana, o tempo estará instável na maioria das regiões gaúchas e a instabilidade se concentrará na Metade Norte, onde devem ser esperados os mais altos volumes de chuva. Será frio úmido com nevoeiro e neblina em regiões serranas. 

Durante a primeira metade da próxima semana o frio prosseguirá no Rio Grande do Sul, entretanto com menor intensidade e tardes mais agradáveis. 

Já na segunda metade da semana que vem a tendência é de a instabilidade retornar ao estado gaúcho com chance de evento de chuva mais ampla ao redor dos dia 24, mas que poderia persistir em algumas áreas ainda nos dias 25 e 26. 


Esta chuva no começo da última semana do mês precederá uma nova massa de ar polar que vai alcançar o Rio Grande do Sul na sequência com madrugadas muito frias e provável formação de geada. 

Assine gratuitamente nossa newsletter para notícias e alertas

Assim, a tendência é de uma segunda quinzena de junho de temperatura próxima ou abaixo da média histórica na maior parte do Estado. Grande parte dos dias será marcado pelo frio que tende a ser mais intenso no período no Oeste e no Sul gaúcho. Por sua vez, a chuva não será abundante em todas as regiões e os maiores volumes tendem a se concentrar na Metade Norte.

Anúncios