Anúncios

Clima de deserto no Centro e no Sul do Brasil. A massa de ar seco muito seco e de alta pressão, que gradualmente passa de fria para mais quente, trouxe hoje valores de umidade relativa do ar extremamente baixos para estados do Sul e do Sudeste do país, típicos de região desértica, e a tendência é o quadro se repetir nesta quinta.

Atmosfera muito seca trouxe um entardecer de tempo muito aberto em Porto Alegre nesta quarta-feira | Rosinara Ferreira

Céu claro e total ausência de nebulosidade no fim de tarde de hoje na capital gaúcha | Rosinara Ferreira

A umidade relativa do ar despencou em muitas cidades do Sul do país nesta quarta-feira. A tarde teve valores mínimos de umidade no Rio Grande do Sul de 10% em Vacaria, 11% em Lagoa Vermelha, 14% em Canela e 16% em Erechim, de acordo com dados de estações meteorológicas automáticas do Instituto Nacional de Meteorologia.  Em Santa Catarina, a umidade caiu a 7% em Caçador, 8% em Clevelândia e São Joaquim, e 11% em Dionísio Cerqueira. No Paraná, mínimos de umidade de 12% em Laranjeiras do Sul, 17% em Maringá, 18% em Cidade Gaúcha e 19% em Ivaí.


Os valores de ponto de orvalho (não de temperatura do ar circulante), variável que é calculada a partir da temperatura e da umidade do ar, foram baixíssimos na tarde desta quarta. Atingiram durante o dia, por exemplo, -7,9ºC em Lagoa Vermelha, -6,1ºC em Erechim e -19,5ºC em São Joaquim.

Atmosfera muito seca também em parte do Centro-Oeste e do Sudeste do Brasil. No Mato Grosso do Sul, Campo Grande registrou 9%. Estações como Jardim Hora, Ribas do Rio Pardo, Água Clara, Coxim e Corumbá tiveram índices entre 10% e 15% à tarde. Em São Paulo, quase todo o interior paulista teve uma tarde com menos de 20% de umidade. Em Jales, por exemplo, caiu a 11%. Na cidade de São Paulo, a estação de SESC-Interlagos chegou a 19%.  Muito seco também o Triângulo Mineiro, onde a umidade ontem baixou a 18% em Uberaba.

Os índices de umidade destes municípios em que a umidade caiu abaixo de 10% durante a tarde desta quarta-feira são típicos de deserto. No Atacama, por exemplo, a umidade relativa do ar durante a tarde no aeroporto da cidade de Calama era de apenas 4%. Valor que é comum para a região, mas não para o território brasileiro.

O tempo extremamente seco agrava muito o risco de incêndio em vegetação. Para esta quinta, as projeções são de alto risco de fogo na maior parte do Centro-Sul do país com índices extremos para parte de Santa Catarina e do Paraná.

A previsão da MetSul Meteorologia é de que nesta quinta novamente sejam atingidas marcas baixíssimas de umidade relativa do ar em estados do Centro-Sul do Brasil, em particular o Mato Grosso do Sul, o Triângulo Mineiro, grande parte do estado de São Paulo, a maioria das regiões de Santa Catarina e a Metade Norte do Rio Grande do Sul.


O ar muito seco favorecerá uma enorme amplitude térmica com diferenças entre as mínimas e máximas do dia de temperatura de até 20ºC a 25ºC em algumas cidades.

Por isso, o amanhecer será ainda muito frio com resfriamento muito mais acentuado nas baixadas, o que é o comum neste tipo de situação, e uma tarde com máximas altas para julho em muitas cidades.

Anúncios