Anúncios

FABIANA POHLMANN/ARQUIVO

Circulação de umidade marítima associada a um grande centro de alta pressão de 1.032 hPa na costa da Argentina e uma área de menor pressão atmosférica a Leste do Sul do Brasil voltou a trazer chuva isolada e passageira para pontos do Leste dos estados do Sul neste domingo. A instabilidade de circulação marítima ocorre desde a sexta-feira.


Desde a sexta o ciclo tem se repetido. O amanhecer é com céu claro ou com poucas nuvens, nuvens se formam ou avançam sobre o Leste dos estados do Sul durante a manhã e depois são responsáveis por provocar chuva isolada e passageira que se intercala com sol, diminuindo a cobertura de nuvens durante a noite com tempo muito aberto.

A cidade de Porto Alegre, por exemplo, amanheceu neste domingo com tempo muito aberto, o que favoreceu mais uma madrugada fria para esta época do ano, mas durante a manhã o céu começou a apresentar nuvens esparsas acompanhando o sol. Nuvens do tipo Cumulus ganharam desenvolvimento vertical à tarde com o maior aquecimento sobre o continente e trouxeram chuva isolada, inclusive na forma de pancadas.


A previsão da MetSul Meteorologia é de que a instabilidade por circulação marítima e o ciclo de sol, nuvens e chuva se repita no Rio Grande do Sul nesta segunda e na terça-feira. Mais uma vez as cidades que terão precipitação isolada serão aquelas situadas mais ao Leste do território gaúcho. Por isso, Porto Alegre e região terão sol e nuvens tanto nesta segunda como na terça, mas com chance de chuva localizada e passageira pela passagem de nuvens Cumulus.

Em Santa Catarina e no Paraná, as pancadas isoladas podem atingir alguns poucos pontos mais para o interior, mas ocorrerão também principalmente mais a Leste dos dois estados. No caso do território catarinense, a chuva atinge principalmente localidades do Sul e pode mesmo ter volumes altos muito isolados no Sul catarinense, sobretudo mais perto da Serra.

O mapa acima mostra a projeção de chuva para 72 horas, até 9h de quarta-feira, do modelo de alta resolução WRF, disponível ao assinante na seção de mapas. Como se observa na projeção, a tendência é mesmo de a chuva se concentrar principalmente mais a Leste da Região Sul com o tempo firme predominando mais a Oeste, em localidades próximas da Argentina.

O centro de alta pressão no oceano está associado à grande massa de ar frio que é responsável desde o começo do mês por trazer temperatura muito abaixo do que é normal para esta época do ano com noites frias e tardes agradáveis. A temperatura máxima deste domingo em Porto Alegre foi de 24,4ºC, quando a média histórica das máximas de novembro na capital gaúcha é de 27,7ºC. Nenhuma tarde de novembro até agora na cidade teve máxima igual ou acima da média histórica.

O contraste entre a alta pressão com menor temperatura sobre o oceano e o aquecimento maior sobre terra com menor pressão atmosférica traz ainda vento do quadrante Leste, muito comum nesta época do ano, que sopra por vezes com rajadas. O vento se intensifica mais à tarde e diminui gradualmente durante a noite. O Aeroporto Salgado Filho chegou a ter rajadas perto de 60 km/h neste domingo.

Anúncios