Anúncios

O ciclone extratropical responsável pela chuva intensa do fim de semana que agravou o problemas das enchentes e pelo vento que chegou a 104 km/h no Litoral Sul continua a se afastar e está com seu centro na manhã desta terça-feira sobre o Atlântico, a centenas de quilômetro a Sudoeste do Estado. A sua circulação de umidade, entretanto, ainda traz nuvens baixas e provocou até precipitação na madrugada de hoje em pontos do Leste do Estado. Devido ao posicionamento do ciclone a Leste do Rio Grande do Sul, o ar polar avançou pelo Norte da Argentina e ingressou no Sul do Brasil vindo de Oeste/Noroeste. Por isso, na manhã de hoje o frio mais intenso aqui no Estado se deu em cidade situadas mais a Oeste, onde o ar estava mais seco e o tempo aberto, casos das cidades de Santa Rosa que teve mínima de 0,6ºC e de Livramento com 1,6ºC. O ar gelado, ao Norte do campo de influência da nebulosidade do ciclone, foi o responsável pelas mínimas hoje abaixo de zero em algumas cidades do Paraná com registro de marca de 2ºC negativos na estação do Instituto Tecnológico Simepar em Guarapuava.



Imagem de satélite em alta resolução da NASA mostra o ciclone atuando ainda no Rio Grande do Sul ontem à tarde

O sol aparece em todo o Rio Grande do Sul no decorrer desta terça com céu claro em boa parte do interior. Já na faixa Leste, incluindo a Capital, as primeiras horas do dia ainda têm mais nuvens e não se afasta garoa ou chuva esparsa, mas ao longo do período o sol aparece e o tempo fica bem aberto entre a tarde e a noite. A tarde é amena, mas a temperatura despenca no fim da tarde e começo da noite. O vento sopra fraco. Apesar do bom tempo, a enchente piora na Fronteira Oeste. Com a chegada dos grandes volumes de água da parte média e superior da bacia, o Rio Uruguai ainda sobe bastante no Oeste no decorrer desta terça-feira e amanhã, em especial na área que vai de Uruguaiana a São Borja e inclui a cidade de Itaqui. Por isso, o número de desabrigados aumenta nesta parte do Estado enquanto em outras regiões cai com o sol e a baixa dos rios.



Réguas argentinas mostram Rio Uruguai estabilizado em Garruchos, mas ainda subindo nesta terça em São Borja/Santo Tomé, Itaqui/Alvear e em Uruguaiana/Paso de Los Libres

Assine gratuitamente nossa newsletter para notícias e alertas

Amanhã, o dia terá sol no Estado com aumento de nuvens maior da tarde para a noite. O dia começará gelado com geada na maioria das regiões e chance até de marcas negativas na fronteira com o Uruguai e nas baixadas da Metade Norte. Entre quinta e sexta uma frente quente avança de Norte e traz chuva para grande parte do Rio Grande do Sul e que pode ser localmente forte e com risco de temporais isolados de raios, vento forte e queda de granizo. Uma corrente de jato (vento) em baixos níveis de Norte vai se formar, a partir da Bolívia, e na sexta (Metade Norte) e no sábado (maioria das regiões) deve provocar fortes rajadas de vento do quadrante Norte e calor. Espera-se, aliás, um dia de forte calor para julho no sábado com máximas até acima de 30ºC, antecedendo chuva e vendavais (alguns fortes a intensos) na chegada de uma nova frente fria.

Anúncios