Anúncios

Frente fria mudará o tempo no Sul do Brasil nesta primeira metade da semana. A frente já avança pelo Centro da Argentina e vai começar a ingressar no território gaúcho a partir desta segunda-feira, entretanto em parte da Região Sul do país a chuva deve demorar para chegar.

Guarda-chuvas devem voltar às ruas com a chegada da frente fria que não trará precipitação nos volumes necessários | Fernando Oliveira/Arquivo

O sistema frontal encontra-se neste momento no Centro da Argentina e se deslocara para Norte lentamente. Entre hoje e amanhã, a frente fria traz chuva principalmente para localidades da província Argentina de Buenos Aires e o Uruguai com volumes elevados em algumas áreas e risco de temporais localizados. Espera-se ainda Sudestada no Rio da Prata com elevação do rio na costa de Buenos Aires.


A frente fria começa a mudar o tempo no Rio Grande do Sul nesta segunda-feira. O dia vai ser de sol e temperatura alta na maior parte do território gaúcho, entretanto espera-se aumento de nuvens. A chuva atinge pontos do Oeste e do Sul gaúcho, avançando depois para o Centro do Estado no final do dia. Por isso, à noite, não se pode descartar chuva em cidades como Santa Maria, Santa Cruz do Sul e Porto Alegre.

Na terça, a frente atua mais do Centro para o Norte do Rio Grande do Sul com chuva um tanto irregular e muitas nuvens, mas depois o tempo começa a melhorar com aberturas de sol em diversas localidades. No Oeste e no Sul, o tempo firma com sol no decorrer do dia. A frente fria avança um pouco para Norte e traz instabilidade para parte do estado de Santa Catarina.

Entre quarta-feira e quinta a projeção é que a frente fria atue entre Santa Catarina e tende a se intensificar um pouco com aumento da chuva em algumas áreas. Já no Rio Grande do Sul, a perspectiva na quarta-feira é de predomínio do tempo firme com a atuação de uma massa de ar frio.

O mapa acima mostra a projeção de chuva para esta semana no Sul do Brasil, de acordo com o modelo meteorológico alemão Icon, disponível ao assinante na seção de mapas com quatro atualizações diárias.


A tendência, segundo a análise da MetSul Meteorologia, é desta frente fria não chegar com atividade maior no Sul do Brasil e as precipitações tendem deixar a desejar na maior parte da região que enfrenta um quadro de déficit hídrico. Na maioria dos municípios, os volumes devem ser baixos e é possível que em alguns até pouco ou nada chova.

Assine gratuitamente nossa newsletter para notícias e alertas

Onde mais deve chover é em alguns pontos entre Santa Catarina e o Paraná à medida que a frente ganha um pouco de intensidade entre a quarta e a quinta-feira, mas, mesmo assim, os volumes devem ficar entre 15 mm 30 mm na maior parte dos pontos com acumulados superiores em alguns pontos. No Rio Grande do Sul, na passagem da frente fria, a maioria dos municípios não deve ter mais que 10 mm ou 15 mm.

Anúncios