O Rio Grande do Sul começou a quarta-feira com tempo firme e ensolarado, apesar de nevoeiro em alguns pontos. Fez frio com marca de 2,7ºC em Livramento. Da tarde para a noite o tempo muda em várias regiões gaúchas à medida que uma frente semi-estacionária entre Santa Catarina e o Paraná recua para o Rio Grande do Sul. Foi este sistema, ontem como frente fria, que trouxe temporais de vento e granizo com estragos e feridos no Paraná. O recuo da instabilidade para o Sul ocorrerá à medida que se reativa uma corrente de jato em baixos níveis que se origina na Bolívia e que transportará ar quente e seco para os territórios catarinense e paranaense, além do Norte gaúcho.


Chove até o final desta quarta, especialmente à noite, em várias regiões gaúchas. Como o fluxo de ar quente que gera nuvens mais carregadas estará mais ao Norte, o risco de chuva forte e temporais isolados com raios e granizo é maior na Metade Norte gaúcha, em especial em áreas mais próximas de Santa Catarina. Em Porto Alegre, a chuva chega entre o final da quarta e o começo da quinta. A quinta, aliás, deve ter muitas nuvens, chuva e garoa na maioria das regiões gaúchas. Apesar disso, ocorrem aberturas em algumas áreas. O Estado tem risco de temporais isolados, sobretudo de granizo, mas não se afasta a possibilidade de vendavais localizados. Não chega a ser um dia frio. Na sexta, muitas nuvens sobre o Estado, principalmente na primeira metade do dia, quando ainda pode chover e garoar em diferentes pontos, mas da tarde para a noite a nebulosidade diminui e o sol aparece em vários pontos, apesar de nebulosidade e chuva ainda localizada. Massa de ar frio de origem polar começa a ingressar da tarde pra noite na sexta-feira com queda de temperatura mais acentuada no Oeste e no Sul, onde o vento aumenta a sensação de frio. No fim de semana, que será de sol, o ar polar toma conta do Estado que terá muito frio, vento gelado no sábado, e mínimas negativas.