Anúncios

Saiu a friaca. Veio a umidade. Clássico do inverno gaúcho. O tempo começou a se instabilizar ainda ontem, da tarde para a noite, no Rio Grande do Sul. Áreas de instabilidade (algumas fortes) atingiram diversas regiões com pancadas de chuva e mesmo temporais localizados. Porto Alegre teve chuva e raios com fortes trovoadas depois das 20h com acumulados de chuva até o final do dia entre 10 e 20 mm na maioria dos bairros. No bairro Lami, Extremo Sul da Capital, chegou a chover 26 mm. Os raios aqui na área da Capital da noite foram fotografados de Novo Hamburgo pelo colaborador da MetSul Rafael Cabral.



No Vale do Taquari, temporal de granizo destelhou dezenas de casas na noite de ontem em Marques de Souza. Segundo a Defesa Civil, moradores de Linha Tamanduá, Linha Bastos, Linha Atalho, Linha Tigrinha e Centro foram atingidos. O funcionário público João Jung (autor da foto abaixo) afirmou ao jornal Informativo do Vale que o temporal durou cerca de dez minutos. “Nosso vizinho tem pavilhão que foi demolido. Nunca vi tantas pedras e tão grandes caindo em temporal”, disse.


Houve registro de granizo na madrugada de hoje em trechos de Serra como Guaporé e Alto Feliz. A chuva foi intensa no Alto Jacuí com acumulados perto de 100 mm na região de Soledade, onde municipios tiveram importantes alagamentos. Na rede do Inmet, até 14h de hoje, os maiores volumes se davam em São José dos Ausentes (80 mm), Ibirubá (78 mm), Vacaria (61 mm) e Bento Gonçalves (54 mm). Em Nova Bassano, estação particular do colaborador Marcelo Zanetti até o mesmo horário indicava 56 mm. Uma cratera se abriu na ERS-110, entre Bom Jesus e Várzea do Cedro, perto de Jaquirana, e dois carros caíram. Os ocupantes dos automóveis ficaram feridos, mas sem gravidade. Chove muito na região com volumes somente hoje de 60 a 90 mm em vários pontos dos Campos de Cima da Serra. (foto abaixo de Mauricio Mesquita/CRBM/Rádio Guaíba)



No restante desta quinta ainda pode ter chuva localmente forte do Centro para o Norte do Rio Grande do Sul, especialmente em localidades mais ao Norte próximas do estado de Santa Catarina. Com o que já choveu e ainda vai chover, haverá municipios com mais de 100 mm até o fim do dia, agravando o risco de queda de barreiras e deslizamentos de encostas em áreas de relevo. Amanhã, muitas nuvens ainda cobrem o Rio Grande do Sul e podem ocorrer períodos de melhoria com sol, mais prováveis em pontos do Oeste e do Sul. O tempo ainda não firma com chance de chuva principalmente no Norte e Nordeste do Estado. Na Capital, muitas nuvens e ainda instável com chance de precipitação. No sábado, chove na maioria das regiões e forte em pontos isolados. No domingo, o tempo continua instável e pode chover demais em pontos da Metade Norte gaúcha e de Santa Catarina com altíssimo risco de transtornos. A temperatura não muda muito com elevada umidade, nevoeiro em trechos de Serra e nada de frio intenso. Os acumulados locais de 150 mm a 200 mm no fim de semana com valores pontualmente maiores no Norte gaúcho poderão levar a cheias de rios e novos deslizamentos e queda de barreiras. Preocupa-nos muito na MetSul Meteorologia o cenário que se esboça para o Sudoeste do Paraná, Oeste e Meio-Oeste de Santa Catarina que podem ter volumes de chuva expecionalmente altos nos próximos dias com o risco de significativos transtornos. 

Anúncios