Anúncios

Chuva intensa atingiu vários pontos do Centro e do Norte do Rio Grande do Sul durante as últimas horas. Em São Luiz Gonzaga, antes de sair do ar, a estação automática mantida pelo Instituto Nacional de Meteorologia registrou em só três horas volume de 60,8 mm, sendo 32,2 mm em apenas uma hora. Na convencional choveu 71 mm até 15h. A chuva forte provocou alagamentos na cidade das Missões (foto abaixo de Márcio Greff/Rádio Missioneira). Até 17h desta terça-feira, um levantamento da MetSul mostrava chuva acumulada no Estado de 69 mm em Santa Maria, 59 mm em Carazinho, 57 mm em Santo Ângelo, 52 mm em Lajeado e Não-Me-Toque, 50 mm em Bento Gonçalves, 46 mm em Ernestina e 45 mm em Frederico Westphalen. Houve registros de rajadas de vento de até 70 km/h em pontos do Oeste e do Norte do Estado, mas sem que se conheça de qualquer episódio severo que resultasse em danos. No Oeste de Santa Catarina, a chuva supera 100 mm em alguns pontos. Na cidade de São Bernardino, a chuva provou inundação (foto de Slow Vídeo e Informática / Climaterra). Em Xaxim (foto abaixo dos Bombeiros da cidade), a água chegou a invadir casas.


Chuva torrencial causou alagamentos em São Luiz Gonzaga durante a manhã


Chuva de um mês em poucas horas inundou cidade catarinense de São Bernardino



Chuva alagou ruas e água invadiu casas em Xaxim (SC)

Nas próximas horas a instabilidade mais forte atua no Norte gaúcho, mas, sobretudo, em Santa Catarina e no Paraná com chuva localmente forte a intensa no território catarinense e maior probabilidade de temporais isolados de chuva forte, ventania e granizo no Paraná. Uma das áreas maior risco é a região Nordeste de Santa Catarina (Florianópolis a Itajaí e Joinville) na noite de hoje. Amanhã, a instabilidade mais forte concentra-se ainda sobre os dois estados e seguirá o risco maior de tempo severo no Paraná, alcançando São Paulo. No Rio Grande do Sul, o tempo começa a abrir com presença do sol em pontos do Sul e várias cidades da Metade Oeste, mas do Centro para o Norte e o Leste do Estado a quarta-feira ainda terá muitas nuvens e períodos de chuva e garoa, especialmente no Nordeste gaúcho, onde ainda pode ter chuva forte localizada, mais concentrada no Litoral Norte. Modelos que indicavam o risco de vento forte nesta próxima noite e madrugada reverteram a projeção e indicam agora rajadas mais intensas apenas sobre o mar. O Litoral catarinense, contudo, deve ter vento moderado a forte nesta quarta por conta do ingresso de ar mais frio. O ar frio vai deixar a quarta-feira bastante amena no Rio Grande do Sul.

Anúncios