Anúncios

Daniel Fleck

Choveu ontem em todas as regiões gaúchas, mas não em todos os municípios do Estado. A precipitação alcançou quase todas as cidades gaúchas, mas como a MetSul já previra, seria muito irregular e com grande disparidade de volumes de um ponto para outro.

Em grande parte dos municípios, os acumulados foram muito baixos. Em alguns poucos, a chuva foi volumosa. Pedro Osório e Arroio Grande tiveram mais de 70 mm. Capão do Leão e Pelotas anotaram volumes entre 60 mm e 70 mm. Bagé e Camaquã registraram índices pluviométricos entre 40 mm e 50 mm.


Vários municípios do Sul, do Oeste e do Noroeste tiveram ao redor de 20 mm com variações locais para mais ou menos. Por sua vez, diversas localidades do Centro, da Serra e do Planalto registraram marcas abaixo de 5 mm e em alguns pontos sequer choveu.

Hoje, pela circulação de umidade de ciclone no oceano, pontos da Metade Leste do Estado voltam a ter chuva, mas a precipitação vai ser extremamente irregular e de caráter muito localizado.


Por isso, como já esperado e se antecipou, a chuva desta semana não alteraria o quadro de estiagem no Rio Grande do Sul. E o cenário para os próximos 30 dias é pouco alentador com os dados analisados pela MetSul mostrando chuva abaixo da média na maior parte do território gaúcho, o que vai agravar ainda mais a situação e levar mais municípios a racionar água.

Anúncios