Anúncios

A chuva não para de fazer estragos em pontos do Sudeste, do Centro-Oeste e do Nordeste do Brasil. Além de estragos em centenas de municípios da Bahia, Piauí, Rio Grande do Norte, Minas Gerais, Tocantins e Goiás, o Maranhão é um dos estados mais castigados pela intensas precipitação do final de 2021 e do começo deste ano.


A cheia do Rio Tocantins atinge o município de Imperatriz com inundação. Com a intensa chuva, riachos transbordaram em vários bairros da cidade, desalojando ou desabrigando centenas de famílias. Segundo a Defesa Civil do município, 229 famílias tiveram que deixar suas casas para os abrigos improvisados pela Prefeitura. A precipitação no município somou nas últimas 96 horas mais de 150 mm.

Os desabrigados estão sendo alojados em escolas, igrejas e quadras de esporte do município. A forte chuva que caiu na madrugada de hoje piorou ainda mais a situação com alagamentos e queda de árvores que chegaram a afetar a BR-010 que foi bloqueada antes da desobstrução. O nível do Rio Tocantins na régua do Cais do Porto, localizada na Beira Rio em Imperatriz, atingiu 9,2 metros.


A situação é muito delicada no município de Mirador, situado a quase 500 quilômetros da capital São Luís. A chuva intensa deste começo de ano que somou aos altos volumes dos últimos dias de 2021 deixou a cidade debaixo d´água. O Rio Itapecuru, que corta o município, transbordou. A rua principal do centro comercial da cidade ficou alagada e até o prédio da Câmara Municipal de Mirador não foi poupado pelas fortes chuvas, de acordo com o portal G1.

Muitos moradores e comerciantes tiveram prejuízos e foram obrigados a retirar os seus pertences de última hora para evitar mais perdas em Mirador. Moradores descrevem como a “maior cheia da história do município”. O Corpo de Bombeiros de Balsas enviou uma equipe para a cidade de Mirador para auxiliar as famílias na remoção de seus bens.

Piauí sob as águas

A prefeitura de Teresina decretou situação de emergência devido aos estragos causados pelas fortes chuvas que atingem a cidade nos últimos dias. Segundo a Defesa Civil municipal, 17 mil pessoas vivem em áreas onde a elevação do nível dos rios Parnaíba e Poti ameaça provocar alagamentos.

“Além de adotarmos uma série de medidas de assistência a essas famílias, estamos decretando situação de emergência na cidade, para podermos atuar com mais rapidez no atendimento às vítimas de enchentes”, informou o prefeito José Pessoa Leal.

A Companhia Hidroelétrica do São Francisco (Chesf) informou hoje que está mantido o aumento da vazão da água na barragem de Boa Esperança. O nível do rio Parnaíba no município de Floriano permanece perto da cota de inundação e Teresina segue na cota de atenção.

Tocantins

O número de pessoas afetadas por enchentes no Tocantins subiu para 894. Segundo a Defesa Civil, em todo o estado há 494 desabrigados ou desalojados. Por causa dos estragos, famílias precisam sair de onde moram e ir para abrigos improvisados. A situação mais grave é na região do Bico do Papagaio. São Miguel do Tocantins, município que fica às margens do rio Tocantins, na divisa com o Maranhão, tem mais de 400 pessoas afetadas. A cidade já está com os alojamentos lotados de desabrigados.

Anúncios