Anúncios

Alagamento na Rua Tonelero, altura da Rua Siqueira Campos, com a chuva forte que atingiu a cidade do Rio de Janeiro no final da quarta e no começo desta quinta-feira | COR-RIO/Divulgação

Chuva forte castigou o Rio de Janeiro nas últimas horas. Às 23h40 da quarta-feira, o Centro de Operações (COR) colocou a cidade em estágio de atenção e alertou para o risco de deslizamentos de terra. Houve o acionamento de sirenes em algumas comunidades.

Com efeito, um deslizamento de terra atingiu a comunidade do Pavão-Pavãozinho com a chuva intensa. De acordo com a Prefeitura do Rio, quatro imóveis foram interditados e não houve vítimas. Houve ainda alagamentos em diferentes pontos da cidade.


Os volumes de chuva em 24 horas até o final da madrugada desta quinta chegavam a 104 mm no Jardim Botânico e 94 mm em Copacabana. 

Uma massa de ar frio associada a um centro de alta pressão de 1.022 hPa sobre o Sul do Brasil e que atua também no Atlântico gera fluxo de umidade do mar para o continente.

Então,o ar úmido que vem do oceano ascende na atmosfera ao encontrar a barreira do relevo da Serra do Mar e se resfria, gerando condensação e, por efeito, chuva. Este tipo de precipitação chama-se de chuva orográfica e não raro produz volumes extremamente altos ou mesmo extremos em curto período.


O ar úmido que vem do oceano ascende na atmosfera ao encontrar a barreira do relevo da Serra do Mar e se resfria, gerando condensação e, por efeito, chuva. Este tipo de precipitação chama-se de chuva orográfica e não raro produz volumes extremamente altos ou mesmo extremos em curto período.

O tempo segue instável hoje na cidade do Rio de Janeiro com muitas nuvens e períodos de chuva que não se afasta possa ser isoladamente forte mais uma vez. 

Anúncios