Anúncios

O episódio de chuva extrema no Oeste do Estado, certamente, será matéria de estudos e de publicações científicas da Meteorologia. É quadro muito fora donormal. Os volumes são absurdos. Até às 6h desta quinta, a chuva acumulada em 72h em Uruguaiana chegava a 540 mm. Em Alegrete, em três dias, 450 mm. Em 72 horas, a região teve chuva equivalente a quatro meses, e a maior parte ontem, quando Uruguaiana e Alegrete tiveram 300 mm em apenas 24 horas.

As precipitações foram intensas ainda na Campanha com 165 mm em Bagé, logo um mês e meio de chuva em 12 horas. Dom Pedrito somou 137 mm. Mesma marca de Santiago. Santa Maria acumulou 90 mm. Ranking de cinco mil estações que integram o sistema mundial mostra que o Oeste ficou entre os locais com os maiores volumes de chuva do mundo ontem, junto com Resistência, na Argentina, que teve recorde histórico de chuva em 24h com 224 mm, e Muaratewe na Indonésia com 178 mm.


Dramático é que choverá muito ainda. Dados da MetSul indicam que até domingo o Oeste deve ter mais 150 a 300 mm. Alguns modelos chegam a projetar até 300 a 400 mm. Logo, os totais de chuva emuma semana nas áreas de Uruguaiana e Alegrete podem ficar entre 500 e 700 mm com acumulados isolados talvez até de 800 mm ou mais. Meio ano de chuva em uma semana.

Haverá graves inundações, bloqueio de estradas, cheias dos rios Quaraí e de maiores proporções no Ibirapuitã. O Vacacai e o Santa Maria tambem devem ter cheia. 


Mãe e filha morreram arrastadas pela correnteza em Paso de los Libres e em Alegrete homem de 43 anos faleceu após arvore cair sobre uma casa. Além da chuva, o risco segue alto de temporais. Desde o começo da semana a MetSul alertava para chuva extrema no Oeste com até 500 mm ou mais.

Assine gratuitamente nossa newsletter para notícias e alertas

 

Anúncios