Anúncios

Volumes excepcionalmente altos de chuva atingiram entre quinta-feira e ontem o litoral e trechos de Serra próximos da costa no Sudeste do Brasil. Os acumulados de chuva em pontos dos litorais paulista e fluminense variaram entre 200 e 250 mm, entretanto com acumulados até superiorese de até 300 mm em alguns locais, como na região de Cabo Frio (RJ).

Arraial do Cabo decretou estado de calamidade pública. A chuva intensa na Serra do Mar, junto ao litoral, provocou diversas queda de barreiras com interdições nas rodovias Rio-Santos, Anchieta e Tamoios.


Em Ubatuba e Caraguatatuba, em São Paulo, pessoas foram retiradas de casas. Macaé, no Rio de Janeiro, ficou debaixo d’água. Na Costa Verde, na região de Angra dos Reis, igualmente houve transtornos. Na cidade do Rio de Janeiro, onde vários bairros tiveram mais de 100 mm, e alguns até mais que 150 mm, deslizamento de terra já tinha interditado a Avenida Niemeyer na quinta e ontem houve o colapso de parte da cobertura do Túnel Acústico.

A MetSul tinha alertado para chuva extrema no litoral do Sudeste e para hoje prevê ainda chuva volumosa nas costas de São Paulo, Rio e Espírito Santo.


O vento carregado de umidade que vem do mar e impulsionado por um centro de alta no Atlântico ao encontrar a barreira da Serra do Mar gera chuva de relevo, chamado de orográfica, que costuma ter altos volumes.

Assine gratuitamente nossa newsletter para notícias e alertas

 

Anúncios