Chuva de quase 130 mm em apenas duas horas atingiu a cidade de Canela na tarde deste sábado com alagamentos. Chioveu forte ainda em outros pontos isolados da Serra. | EDIMILSON WATZLAVICK

O Rio Grande do Sul teve um sábado de sol, nuvens e pancadas de chuva, como se previa. Algumas cidades chegaram a registrar até pancadas fortes a torrenciais de chuva durante a tarde, especialmente na região da Serra. As precipitações no estado foram irregulares, tal qual o indicado no prognóstico, e não alcançaram muitos municípios.

A instabilidade foi consequência da influência de um vórtice em médios e altos níveis da atmosfera que ainda influenciava o tempo no Rio Grande do Sul neste sábado. Com a instabilidade proporcionada pela baixa pressão em altura com o aquecimento diurno, se formaram nuvens carregadas com chuva forte isolada.

O episódio de chuva mais intensa localizada hoje se deu em Canela, na Serra Gaúcha. A estação meteorológica do Instituto Nacional de Meteorologia, que está no aeroporto da cidade serrana, registrou precipitação de 129 mm. O volume é praticamente a média do mês inteiro de chuva.


Somente entre 13h e 14h a precipitação observada na estação oficial de Canela foi de 62,4 mm, cerca de metade da média histórica do mês inteiro em tão-somente uma hora. Na hora seguinte, a estação registrou mais 45,4 mm. E na hora posterior outros 4 mm.

Para ver como estes episódios de chuva intensa são muito localizados nesta época do ano, na vizinha cidade de Gramado sequer chegaram perto de registrar o que caiu em Canela. Na estação perto do Snowland, o acumulado de chuva foi de apenas 11,8 mm. Já na estação da Casa de Pedra, também em Gramado, caíram 16,6 mm.;

A chuva torrencial que se abateu sobre a cidade de Canela provocou alagamentos e pontos de acúmulo de água nas ruas de Canela. A chuva intensa, entretanto, não veio com vendaval na cidade serrana, o que evitou maiores transtornos.


A chuva atingiu também outros pontos do estado. Estações do Instituto Nacional de Meteorologia anotaram até o começo da noite 27 mm em Serafina Corrêa, 26 mm em Santa Maria, 19 mm em Soledade, 17 mm em São Vicente do Sul, e 12 mm em Bento Gonçalves e Santiago. As demais estações que anotaram chuva tiveram menos de 10 mm.

Nuvens Mammatus no fim da tarde em Carazinho | PAULO LOPES

Chuva chegando em Caxias na tarde de hoje | DENIS GOERL

Neste domingo, o sol aparece com nuvens na maior parte do Rio Grande do Sul, contudo em diferentes áreas, em particular no Norte e na Metade Leste gaúcha, podem ocorrer momentos de maior nebulosidade durante parte do dia.

Permanece a possibilidade de chuva localizada, mas, novamente, as precipitações tendem a ser muito irregulares e mal distribuídas, não alcançando muitas cidades do estado que terminarão o dia sem qualquer registro de chuva. Maior probabilidade de chuva na Metade Leste do estado.

A temperatura neste domingo deve se elevar mais do que nos últimos dias e faz calor à tarde em várias cidades, porém não se projeta calor mais intenso. No geral, as máximas ficam perto ou ao redor dos 30ºC, inclusive na capital. No Leste do estado, o vento sopra por vezes moderado.

A MetSul Meteorologia está nos canais do WhatsApp. Inscreva-se aqui para ter acesso ao canal no aplicativo de mensagens e receber as previsões, alertas e informações sobre o que de mais importante ocorre no tempo e clima do Brasil e no mundo, com dados e informações exclusivos do nosso time de meteorologistas.