A chuva avança por parte do Rio Grande do Sul neste domingo, mas não alcança todas as áreas do estado. As áreas de instabilidade que se formaram na madrugada com chuva no Sul gaúcho agora se deslocam pelo Leste do estado em direção aos vales, Porto Alegre e região metropolitana.

Imagem de satélite do final da manhã deste domingo | NOAA/METSUL

As imagens de satélite do fim da manhã mostravam nuvens de maior desenvolvimento vertical a Oeste e a Sudoeste de Porto Alegre. São as áreas de instabilidade que atuaram mais cedo no Sul gaúcho, onde o tempo já melhorou.

De acordo com dados de estações do Instituto Nacional de Meteorologia, a chuva acumulada em 12 horas até o final da manhã deste domingo somou 23 mm em Bagé, 16 mm em Caçapava do Sul, 11 mm em Capão do Leão (Pelotas), 7 mm em Canguçu, 4 mm em Rio Grande, 3 mm em Mostardas e 2 mm em Camaquã.


Com isso, nas próximas horas haverá muita nebulosidade na área de Porto Alegre e na região metropolitana, assim como nos vales, com probabilidade de precipitação em vários pontos, na maioria com fraca intensidade e ocasionalmente moderada em alguns locais.

Modelos numéricos analisados pela MetSul projetavam os maiores acumulados de chuva entre a Campanha e o Sul do estado e volumes menores à medida que a instabilidade avançasse pelo Leste gaúcho durante o dia, assim que não há risco de precipitações muito volumosas nas áreas recentemente afetadas pelas inundações do ciclone.

Amanhã, a chuva se concentra no extremo Sul gaúcho, especialmente entre os municípios do Chuí e de Santa Vitória do Palmar. Nas demais regiões, o tempo firme deve predominar com sol e nuvens. Uma corrente de jato em baixos níveis traz ar quente com vento do quadrante Norte e a temperatura será muito alta para esta época do ano, podendo passar dos 30ºC nos vales.