Anúncios

A MetSul Meteorologia alerta que a onda de calor deve se intensificar nesta semana no Brasil Central, o que vai agravar ainda mais o risco de fogo em vegetação. Com o calor extremo, beirando 45ºC em alguns pontos, a vegetação muito seca após meses de chuva escassa ou abaixo da média, umidade relativa do ar em níveis de deserto, e ainda vento com rajadas em muitos locais, o risco de fogo estará no pico da escala e em níveis extremos.

Com isso, a probabilidade um grande número de queimadas no Centro-Oeste e no Sudeste do Brasil será altíssimo. Devido às condições atmosféricas, um pequeno foco de ignição pode se transformar em uma grande queimada ou incêndio rapidamente pelo cenário favorável a um rápido alastramento de fogo.

O Brasil Central está experimentando um aumento extremamente significativo do número de queimadas desde o final de setembro com a excepcional onda de calor que assola a região. Hoje, a temperatura chegou a 44,6ºC em Água Clara, no Mato Grosso do Sul, e em Nova Maringá, no Mato Grosso, a segunda maior já registrada oficialmente no Brasil até hoje.


Cenas de motoristas trafegando em estradas em meio a muito fogo, como se tem visto nos grandes incêndios florestais da Califórnia, acabam se repetindo aqui no Brasil. Na última semana, a BR-158 em Mato Grosso do Sul, perto de Três Lagoas, enfrentou uma série de grandes queimadas. Uma delas, que começou na vegetação rasteira, chegou a uma plantação de eucaliptos da empresa Suzano e tomou grande proporção. Com o trabalho dos bombeiros e de brigadistas da empresa, o incêndio acabou controlado.

 

Anúncios