Anúncios

 


O Espírito Santo teve uma quinta-feira de calamidade pela chuva. A chuva extrema em grande parte do estado do Sudeste do Brasil provocou o transbordamento de rios, cheias e inundações.

Em algumas cidades, pessoas tiveram que ser resgatadas de suas casas de barco e com ajuda até de helicópteros. A localidade mais atingida pela chuva extrema foi a de Santa Leopoldina, onde um homem morreu em deslizamento de terra. Mulher e filho foram encontrados com vida e hospitalizados. Aulas foram suspensas em Vitória e outros municípios em consequência dos alagamentos. Várias estradas tiveram bloqueios por inundação e queda de barreiras.


Em Marechal Floriano, moradores eram retirados de suas casas ontem à noite ante o risco de rompimento da barragem da Quinta dos Lagos. Em caso de rompimento, o centro da localidade seria rapidamente tomado pelas águas. Viana e Cariacica são outros municípios que foram duramente castigados pela intensa precipitação.

Os acumulados de chuva variaram entre 200 mm e 300 mm em apenas 96 horas em diversos municípios com marcas de até 200 mm em apenas 24 horas. Os volumes em 96 horas foram de 297 mm em Viana, 258 mm em Domingos Martins e Santa Leopoldina, 245 mm em Anchieta e 180 mm na cidade de Cariacica.

Com um sistema de baixa pressão no Sul do Brasil, o canal de umidade da Amazônia se organizou sobre o Centro-Oeste e o Sudeste do Brasil, formando áreas de instabilidade fortes com chuva localmente intensa a excepcional. O risco de chuva vai seguir hoje no Espírito Santo e outros pontos do Sudeste, trazendo mais transtornos.  

 

Anúncios