Anúncios

Grande quantidade de neve caiu na estação de esqui australiana de Perisher que antecipou a aberturas das pistas pelo começo de inverno com muito mais neve que o habitual e como não se via há décadas | PERSISHER SKI RESORT/DIVULGAÇÃO

A Austrália tem um começo de inverno meteorológico (trimestre de junho a agosto) com muito mais neve que o habitual pela atuação do fenômeno La Niña que traz maior precipitação para o país e massas de ar frio de maior intensidade.

Os acumulados de neve em algumas estações de esqui do Sul do país já são altos e podem atingir até um metro nas próximas semanas, uma vez que há previsão de mais neve. A MetSul havia antecipado que o começo de junho poderia ser com uma tempestade de neve na Austrália.


A incursão de ar gelado no Sul e no Leste da Austrália resultou em grandes acumulações de neve ao longo das áreas de Kosciuszko, Mount Buller e Kunanyi/Mount Wellington. Ontem, o Bureau of Meteorology previa que a neve atingiria cotas de altitude de 600 a 700 metros nos estados de Victoria, Tasmânia e no Sudeste de Nova Gales do Sul, e acima de 800 metros nos Planaltos Centrais de Nova Gales do Sul.

Espera-se que cerca de 50 cm de neve caiam em alguns lugares, incluindo ao redor de Perisher Valley e Thredbo, um acumulado excepcionalmente alto tão cedo no inverno. O meteorologista da Brett Dutschke, da Weather Zone, entretanto, disse que a neve cairia até cotas de 300 metros no Norte de Victoria, 500 metros nas terras altas do Sul de Nova Gales do Sul e 600 metros na Tasmânia, ou seja, alcançando pontos mais baixos.


Há meio século o começo da temporada de esqui não tem tanta neve na Austrália. “Já estamos começando a ver essa queda de neve, mas quando a temporada de esqui começar em cerca de 10 dias, provavelmente será o melhor começo de temporada desde 1968”, disse o meteorologista Rob Sharpe, da Sky News da Australia. “Haverá quase um metro de neve no solo, mas provavelmente haverá mais do que isso”, previu Sharpe.

A temporada de esqui na Austrália geralmente vai de junho a setembro e neste ano a tendência é que várias pistas abram mais cedo. Espera-se que outra frente fria chegue na sexta-feira, trazendo neve de 20 a 35 cm na próxima semana, com domingo e segunda-feira como os dias de mais neve. Há possibilidade de um outro sistema meteorológico trazer neve em 11 de junho, a tempo do fim de semana oficial de abertura.

PERISHER SKI RESORT/DIVULGAÇÃO

PERISHER SKI RESORT/DIVULGAÇÃO

PERISHER SKI RESORT/DIVULGAÇÃO

FALLS CREEK SKI RESORT/DIVULGAÇÃO

FALLS CREEK SKI RESORT/DIVULGAÇÃO

FALLS CREEK SKI RESORT/DIVULGAÇÃO

FALLS CREEK SKI RESORT/DIVULGAÇÃO

MOUNT HOTHAM SKI RESORT/DIVULGAÇÃO

MOUNT HOTHAM SKI RESORT/DIVULGAÇÃO

Enquanto isso, em Nova Gales do Sul, tempestades deixaram para trás um rastro de destruição nas ruas de Newcastle, enquanto a neve caiu pela primeira vez este ano a Oeste de Lithgow. Os moradores de Sydney precisarão se proteger nos próximos três dias, já que a previsão é de muito frio. Há avisos de vento forte para partes de Sydney, Byron Coast, Macquarie Coast, Hunter Coast, Sydney Coast, Illawarra Coast, Batemans Coast e Eden Coast. Na Ilha Lord Howe, rajadas podem chegar a 100 km/hora com as ondas atingindo cinco metros de altura.

Conforme o Weather Zone, “é necessária uma massa de ar excepcionalmente fria para trazer neve a níveis de altitude tão baixos no continente australiano, então, como seria de esperar, as temperaturas foram absolutamente frias”, afirmou o serviço de Meteorologia. Tanto Mount Hotham, em Victoria, quanto a Thredbo Top Station, em Nova Gales do Sul, passaram o dia todo com temperatura abaixo de -3ºC.

Na estação Thredbo Top, a temperatura às 8h de ontem era de -6,9°C, com sensação térmica de 21°C abaixo de zero devido a fortes ventos de Noroeste com rajadas de até 60 km/h. Enquanto isso, Canberra tinha uma máxima de apenas 8°C. No final da manhã da terça, a temperatura na capital da Austrália era de apenas 6°C, mas com sensação negativa.

Anúncios