O Serviço Nacional de Meteorologia da Argentina (SMN) possui estações meteorológicas em diversas bases polares do país na Antártida. Na base Belgrano, o observador meteorológico José Ojeda fez fotos incríveis das auroras no inverno antártico. Sim, elas ocorrem também no Sul e são chamadas de aurora austral.


A aurora é um fenômeno óptico composto de um brilho observado nos céus noturnos nas regiões principalmente polares ou próximas delas com o impacto de partículas de vento solar com a alta atmosfera da Terra, perturbando o campo magnético terrestre. Em latitudes do Hemisfério Norte é conhecida como aurora boreal, Em latitudes do Hemisfério Sul é conhecida como aurora austral. 


Em grandes tempestades solares podem ser vistas até em latitudes médias. Na grande tempestade solar de 1858, o chamado evento de Carrington, as auroras foram avistadas no Caribe e em Santiago do Chile, onde sob condições normais jamais seriam visíveis.