Anúncios

Uma massa de ar frio de origem polar ingressa no Rio Grande do Sul amanhã e trará uma sequência de madrugadas gélidas e com formação de geada no Estado até a metade da próxima semana. O ar frio será impulsionado por um ciclone no Atlântico Sul, distante do continente, que se intensificará muito entre esta sexta e o sábado, impulsionando ar gelado pelo interior do continente com alta pressão de 1.030 hPa no Nordeste da Argentina.


Não se trata de uma massa de ar polar muito intensa, mas a atmosfera bastante seca com tempo aberto e vento calmo vai favorecer um resfriamento muito acentuado durante a noite ao longo dos próximos dias, trazendo mínimas significativamente baixas. Escassa nebulosidade e vento calmo a fraco com perfil seco da atmosfera são as principais condições para resfriamento muito acentuado.

A temperatura vai sofrer acentuado declínio amanhã com as mínimas ocorrendo no final do dia, à noite, e não ao amanhecer como é o habitual. A sexta terminará com 3ºC a 5ºC na Campanha, 5ºC no Centro gaúcho, 7ºC a 8ºC na Grande Porto Alegre, 3ºC a 5ºC na Serra, 1ºC a 3ºC nos Aparados e 5ºC a 7ºC no Planalto Médio. A sensação térmica no final da sexta, entretanto, vai ser menor que a temperatura indicada pelos termômetros.


O ar frio chegará com vento, moderado e por vezes com rajadas, sobretudo no Sul e no Leste gaúcho. O vento amanhã e no fim de semana trará muito baixa sensação térmica. As rajadas vão ficar entre 60 km/h e 80 km/h na costa, sobretudo no Litoral Sul, e, em média, entre 40 km/h e 60 km/h em Porto Alegre, como consequência do ciclone extratropical no Oceano Atlântico e da forte advecção fria.

Mínimas abaixo de zero em muitas cidades gaúchas

Se já esfria bastante amanhã, frio muito mais intenso se espera nas madrugadas de sábado, domingo e da segunda. Grande número de municípios do Rio Grande do Sul vai registrar nos três dias mínimas ao redor de 0ºC ou negativas e diversas cidades devem ter suas menores temperaturas até agora no ano.

São previstas mínimas de 4ºC a 5ºC em Porto Alegre, 1ºC a 3ºC na área metropolitana, -2ºC a 0ºC na Campanha e fronteira do Uruguai, até -5ºC na Serra do Sudeste, 0ºC a 2ºC no Oeste e no Centro, -4ºC a -2ºC em baixadas do Noroeste com marcas ao redor de 0ºC na maioria das cidades, -1ºC a 1ºC no Planalto e na Serra com -4ºC a -2ºC em baixadas, e marcas negativas por todo os Aparados com até -6ºC ou -5ºC em baixadas de São José dos Ausentes.

No fim de semana, não só as noites serão gélidas como as tardes serão frias com máximas baixas mesmo com sol. Tanto no sábado como no domingo, mas, especialmente, no sábado, devem ser esperadas marcas baixas nos termômetros durante a tarde e que tendem a se situar entre 11ºC e 13ºC na maioria dos municípios gaúchos.

Embora as mínimas se elevam a partir da terça-feira, as madrugadas de terça e quarta ainda serão muito frias, com geada em diversas cidades e chance ainda de marcas negativas no Estado. Porto Alegre pode ter 7ºC a 8ºC nos dois dias enquanto no interior a maioria das cidades vai anotar mínimas ao redor ou abaixo de 5ºC nos dois dias. Haverá ainda muito nevoeiro no começo da semana que vem por conta de inversão térmica.

Frio em Santa Catarina e no Paraná

O frio deve ser sentido com força também em Santa Catarina e no Paraná, onde a massa de ar frio começa a ingressar nesta sexta-feira da tarde para a noite. As madrugadas do fim de semana e do início da semana devem ser geladas nos dois estados com marcas negativas nas áreas de maior altitude e entre 0ºC e 5ºC em muitos municípios. Pode fazer até -6ºC ou -7ºC em pontos do Planalto Sul Catarinense e entre -2ºC e -3ºC no Planalto de Palmas. Marcas abaixo de 10ºC são projetadas para Florianópolis e de até 1ºC a 3ºC na região de Curitiba, especialmente na madrugada do domingo que vai ser a mais fria.

Esfria em parte do Centro-Oeste e do Sudeste

A temperatura cairá no Sudeste e no Centro-Oeste do Brasil com o avanço do ar frio pelo interior do continente, a ponto de refrescar em estados mais ao Norte como Acre e Rondônia, mas não será um evento como de maio que trouxe frio para 17 estados e mais o Distrito Federal, neve nos três estados do Sul, menores mínimas em maio desde 1977 em três capitais e geada até no Sul da Amazônia e em Brasília. Foi intensa e enorme massa de ar polar, que avançou pelo interior do continente e ainda havia um ciclone (Yakecan) na costa do Sul do Brasil para impulsionar o ar gelado mais ao Norte que o habitual. Desta vez, esfria mais no Centro-Sul do Mato Grosso do Sul, em São Paulo e no Sul de Minas Gerais.

Geada

A massa de ar frio vai trazer vários dias seguidos com formação de geada no Centro-Sul do Brasil. Os principais dias de geada devem ser o sábado, o domingo e a segunda-feira com geada mais ampla no Sul do Brasil principalmente no domingo e atingindo cidades do Sudeste mais entre a segunda e a terça, quando a nebulosidade será menor. Pode gear ainda em áreas do Mato Grosso do Sul, especialmente mais ao Sul do estado.

Os mapas acima mostram as projeções de geada do modelo meteorológico canadense para o Centro-Sul do Brasil no sábado, domingo, segunda e terça-feira da próxima semana, embora se preveja que ainda possa gear em alguns pontos, especialmente de maior altitude do Sul e do Sudeste, ainda na quarta e quinta-feira da semana que vem.

Haverá geada generalizada nas madrugadas do fim de semana e do começo da semana no Rio Grande do Sul. Em muitos locais, a geada deverá ser moderada a forte e nas baixadas das regiões de maior altitude do Sul do Brasil a geada deve ser forte a severa com congelamento. Pode gear em alguns bairros de Porto Alegre das zonas Sul e Leste, e em pontos da Grande Porto Alegre há chance de geada moderada a ocasionalmente forte, especialmente nas zonas rurais.

Anúncios