Anúncios

Casa arde durante incêndio florestal que engoliu rapidamente o bairro Centennial Heights de Louisville, estado norte-americano do Colorado. Autoridades estaduais estimam que cerca de 600 casas já foram perdidas em várias áreas ao redor do condado de Boulder com o fogo espalhado por vento de até 160 km/h. | MARC PISCOTTY/GETTY IMAGES NORTH AMERICA/AFP/METSUL METEOROLOGIA

O último dia do ano tem imagens chocantes de um enorme incêndio que atingiu cidades no estado norte-americano do Colorado que queimou centenas de casas em questão de horas e obrigou milhares a evacuarem as suas casas. As chamas se espalharam rapidamente por uma região que experimenta um mês de dezembro extremamente e atipicamente seco.

Bairros inteiros foram rapidamente engolidos pelas chamas enquanto o fogo avançava por Superior e Louisville, duas cidades a cerca de 13 quilômetros de Boulder. Em Sagamore, 370 casas foram consideradas perdidas, disse a polícia de Boulder, enquanto outras 210 foram destruídas em outra parte da localidade de Superior. Várias lojas em um complexo comercial da rede varejista Target também foram destruídas pelo fogo.


“Estamos potencialmente falando de mais de 500 casas”, disse o xerife de Boulder. Isso provavelmente se tornará o incêndio mais destrutivo da história do estado, de acordo com os registros locais. Imagens aéreas feitas por passageiros de voos comerciais que sobrevoaram a zona afetada mostravam bairros inteiros sendo consumidos pelas chamas nas cidades de Superior e Louisville.

No começo da quinta-feira, o Serviço Meteorológico Nacional (NWS) dos Estados Unidos alertou que a situação era “fatal”, exortando os residentes de Superior e Louisville a fugir imediatamente. As cidades têm uma população combinada de mais de 34.000 habitantes, e as evacuações desencadearam fugas frenéticas e longas filas de tráfego durante o auge da temporada de férias.

No final do dia, o governador Jared Polis (D) disse às pessoas que observavam os incêndios para parar de obstruir as estradas e abrir caminho para os primeiros socorros. Não houve relatos imediatos de mortes, mas as autoridades alertaram que levará algum tempo antes que o número total dos danos seja conhecido.

Acredita-se que o incêndio de Marshall e um segundo incêndio menor mais ao Norte – o incêndio de Middle Fork – foram provocados por cabos de energia derrubados pelo vento muito intenso. Os meteorologistas registraram rajadas de vento de 160 km/h, o que empurrou as chamas na direção das áreas urbanas e aumentou muito rapidamente o tamanho dos incêndios.

Os incêndios florestais e em vegetação estão se tornando piores e cada vez mais frequentes no Colorado, mostram os registros do estado. Todos os 20 maiores incêndios florestais do Colorado até agora ocorreram desde 2001 e quatro dos cinco maiores desde 2018. O verão deste ano entre junho e agosto trouxe uma série de incêndios florestais em todo o Oeste dos Estados Unidos, alimentados por ondas de calor e vegetação seca.

As condições não melhoraram durante os meses mais frios deste último trimestre de 2021 com uma impressionante falta de neve e episódios de temperatura muito alta e vento. A área afetada pelos incêndios deveria estar coberta de neve normalmente neste fim de ano, mas não há gelo no solo. Nos últimos 30 anos, Boulder teve média de 31,3 cm de neve no mês de dezembro, de acordo com a NOAA, e uma média total de 49 cm de neve de outubro a dezembro.

Anúncios