Anúncios

Carlos Eduardo Kist

A semana que foi marcada por muita chuva e grande número de temporais (foto) vai terminar com mais tempestades após a brevíssima trégua de ontem. No final da sexta-feira e na madrugada de hoje áreas de tempestades se formaram na Argentina e no Uruguai.

A instabilidade acompanha o avanço de frente fria associada a centro de baixa pressão na Patagônia. E alcança o Rio Grande do Sul hoje de manhã, atingindo inicialmente o Sul e o Oeste e avançando prasdemais regiões ao longo do dia.


Assim como nos países vizinhos, o risco de temporais é alto aqui no Estado. Há possibilidade de temporais no Sul e no Oeste na primeira metade do dia, mas o risco de ocorrência de tempestades mais severas é maior na Metade Norte. Isso porque a instabilidade chegará à Metade Norte na segunda metade do dia com a atmosfera aquecida, e logo mais instável,após horas de sol.


O índice de instabilidade CAPE, usado para projetar o risco de temporal, é estimado por modelos em 4000 J/Kg na tarde de hoje em pontos da Metade Norte, em especial na Serra. Tal valor é altíssimo e condizente com muito elevado risco de tempo severo e alto potencial para tempestades isoladamente muito fortes com granizo de variado tamanho e/ou vendavais até intensos.

Anúncios