Anúncios

Desde o fim de maio e o começo de junho, quando o Rio Grande do Sul foi castigado por um período de chuva muito volumosa e freqüentes temporais, a chuva tem ficado abaixo da média na maior parte do Estado com episódios pontuais de intensa instabilidade. Isso está prestes a mudar. A MetSul Meteorologia alerta que na próxima semana mudará por completo o padrão atmosférico e se iniciará um período de ao menos sete a dez dias com chuva freqüente e temporais no Rio Grande do Sul, o que pode trazer acumulados muito altos de precipitação.

Inicialmente, o território gaúcho estará nesse período entre ar mais frio ao Sul e massa de ar muito quente ao Norte, logo a “queda de braço” entre as duas principais massas de ar da América do Sul ocorrerá sobre o Rio Grande do Sul. Sistemas frontais vão recuar como frente quente e avançar como frente fria no período. Por isso, o alerta sobre os altos volumes de chuva. E, ainda, como a instabilidade estará sendo alimentada por massa de ar extremamente quente de Norte, o ambiente no período estará muito propício ao registro de temporais, de vento e notadamente de granizo que é o fenômeno mais favorecido nesse tipo de situação. Episódios localizados de granizo médio a grande com estragos são prováveis. Quanto à chuva, todos os modelos indicam potencial de volumes muito elevados. Algumas simulações como o ETA e o CMC/Canadá são mais agressivas nos acumulados com volumes de 150 a 200 mm, e localmente superiores. Abaixo os mapas com a chuva para os próximos dez dias prevista pelos modelos GFS/EUA, CMC/Canadá e ETA/Brasil.



Frente fria avança pelo Rio Grande do Sul na segunda-feira (11) com chuva irregular. Em algumas áreas sequer pode chover ou chover muito pouco, mas setores do Estado podem ter 30 mm a 50 mm. No final da terça (12) e no decorrer da quarta (13), frente quente avança de Norte pra Sul no território gaúcho impulsionada por massa de ar extremamente quente. Isso deve gerar chuva localmente forte a torrencial e possibilidade de temporais isolados de vento e principalmente granizo, que em alguns pontos pode ser de tamanho médio a grande, mas já na quarta o tempo melhora em várias regiões com aquecimento acentuado a partir do ingresso de ar muito quente. Na quinta (14), o sol aparece na maior parte do Rio Grande do Sul sob o domínio da massa de ar muito aquecida e o calor deve ser intenso. A frente estará sobre o Uruguai com chuva intensa e fortes tormentas, o que pode repercutir com instabilidade em pontos do Oeste e do Sul. Até o fim do dia, a chuva pode avançar e atingir outras regiões. Na sexta-feira (15), a frente atua semi-estacionária no Rio Grande do Sul, trazendo chuva para maioria das regiões, notadamente do Centro para o Norte gaúcho. Já no sábado (16), chuva na maior parte do Estado com volumes elevados em algumas áreas e risco ainda de temporais. No domingo (17), chove ainda em diversas regiões com precipitações fortes e volumes  novamente em alguns pontos, mais da Metade Norte, mantendo-se o risco de temporais localizados.

Assine gratuitamente nossa newsletter para notícias e alertas

Enfatizamos que dificilmente essa tendência se modificará. O que pode se alterar é a distribuição regional da chuva e o prognóstico de dia a dia acima publicado, afinal se trata de previsão de dez dias para frente e modelos têm dificuldades em sistemas com características estacionárias. O relevante, entretanto, é a tendência geral que aponta para muita chuva em várias regiões gaúchas e alto risco de temporais, isoladamente com chance até de danos.

Anúncios