Anúncios

Mais de cinco mil pessoas estavam fora de casa na Argentina no fim de semana e com saldo de quatro mortes devido às enchentes. No Uruguai, uma morte nas inundações e mais de mil desabrigados e desalojados. No Rio Grande do Sul, mais de três mil pessoas deixaram suas casas com uma morte. Números do evento de chuva excessiva deste mês de janeiro que atinge os três países. Voltou a chover forte no fim de semana no Oeste do Estado com acumulados de 50 mm a 100 mm entre Quaraí e Uruguaiana.


A semana que começa, infelizmente, não reserva boas notícias para a região. A MetSul Meteorologia adverte para mais uma semana de muita chuva no Oeste do Rio Grande do Sul. Podem ser esperados volumes equivalentes a um a dois meses de precipitação em poucos dias. As áreas de Uruguaiana, Barra do Quaraí e Quaraí devem ser as mais sujeitas ao risco de pancadas fortes e com volumes elevados.

A grande responsável por manter o quadro de instabilidade é uma frente semi-estacionária que está por muitos dias sobre o Estado. Esse sistema vai dar uma recuada para o Uruguai nesta primeira metade da semana, o que agravará as inundações no país vizinho, mas manterá a instabilidade no Oeste e no Sul gaúcho.


Entre quarta e quinta, a frente volta a atuar sobre o território gaúcho com risco de muita chuva no Oeste e outros pontos do Estado. Uma massa de ar frio muito forte para o verão ingressará no Uruguai e no Sul gaúcho na quinta e vai intensificar a instabilidade aqui no Rio Grande do Sul com altos volumes de chuva em várias cidades.  

Assine gratuitamente nossa newsletter para notícias e alertas

 

Anúncios