Anúncios

Fabian Ribeiro

A MetSul Meteorologia alerta entre hoje e o domingo o Rio Grande do Sul e o Sul do Brasil serão afetados por um episódio de forte instabilidade associado à passagem de uma frente fria e a um centro de baixa pressão. Esses dois sistemas meteorológicos serão responsáveis por trazer temporais isolados e volumes muito altos de chuva em diversas localidades com potencial de transtornos. 

Os volumes em algumas cidades apenas entre hoje e domingo podem ser mais altos ou perto de toda a chuva caída nestes municípios até agora em 2020 para se ter uma ideia da quantidade enorme de chuva que está a caminho. 

A instabilidade retornou ao Rio Grande do Sul no final da quarta-feira com chuva e raios no Oeste e na fronteira com o Uruguai. Até 6h da manhã desta quinta-feira, Quaraí já registrava mais de 50 mm. 

A chuva vai se espalhar pela maior parte do território gaúcho no decorrer do dia de hoje, levando chuva para quase todas as regiões e com volumes localmente altos principalmente no Oeste e no Sul. Em Porto Alegre, a chuva chega na segunda metade do dia e será mais volumosa à noite com risco de ser forte e com raios.

O mapa abaixo mostra a projeção de chuva até 21h de hoje do modelo alemão Icon. Na área de Porto Alegre, os maiores volumes ocorrerão à noite e, por isso, os volumes indicados no mapa não chegam a ser altos para a Grande Porto Alegre. 

Amanhã, sexta-feira , ainda chove em quase todo o Rio Grande do Sul e com altos volumes em diversos países pontos, inclusive na Grande Porto Alegre. A instabilidade se manterá no Rio Grande do Sul no sábado e ainda em parte do domingo com volumes localmente elevados e que em alguns pontos podem ser altíssimos. 

Os mapas de diferentes modelos numéricos seguem mostrando que a chuva até domingo deverá ser generalizada e com volumes elevados a extremamente altos em diversos municípios. Os volumes projetados por modelos analisados pela MetSul sugerem um expressivo alívio da estiagem em muitas áreas. Quase todo o Rio Grande do Sul deve ter volumes de 50 mm a 100 mm. 

Em muitas áreas, os acumulados ficarão perto ou acima de 100 mm. Haverá diversos locais com 100 mm a 150 mm. Alguns tendem a registrar precipitação de 150 mm a 200 mm e a MetSul trabalha com a possibilidade de pontos mais localizados terem acumulados no intervalo de 200 mm a 300 mm. O mapa mostra a projeção de chuva acumulada do modelo alemão Icon para os próximos dias. 

Uma região que pode ter bastante chuva é a de Porto Alegre e área metropolitana com marcas acima da média histórica de precipitação do mês. A chuva mais forte na área metropolitana é projetada para a noite de hoje, a sexta-feira, no sábado da tarde para a noite e hi começo do domingo.

Diante do quadro de chuva excessiva, a MetSul alerta que haverá problemas e transtornos. Os volumes excessivos trarão alagamentos em áreas urbanas e rurais, além de prováveis inundações. É alto o risco de quedas barreiras e deslizamentos de terra, uma vez que a chuva deve ser muito volumosa nos vales e na Serra. Córregos e arroios têm alto risco de transbordamento nas cidades com mais chuva e, mesmo com estiagem, alguns rios poderão subir demasiadamente e apresentar cheia. 

A elevada probabilidade de chuva por vezes forte a torrencial agravará o risco de alagamentos. No período, ainda haverá o risco de temporais isolados com queda de granizo, raios e vento forte.

 

Anúncios