Anúncios

A temperatura neste domingo (30) chegou a 39,1°C em Canoas e 38,8°C no bairro Tristeza, Sul de Porto Alegre. É uma raridade a temperatura bater 40ºC na estação de referência climatológica de Porto Alegre, que desde a década de 70 encontra-se instalada no Jardim Botânico e é mantida pelo Instituto Nacional de Meteorologia.

Desde o começo das medições na cidade em 1910, e que até os anos 70 eram feitas na área central da Capital, foram escassas as vezes em que a máxima atingiu 40ºC. São os casos de 1º/1/1943 (40,7ºC que é o recorde absoluto de máxima), 6/2/2014 (40,6ºC), 17/2/1929 (40,4ºC), 17/2/1958 (40,3ºC) e 2/1/1949 (40,0ºC).


Se a temperatura na semana não atingir os 40ºC no Jardim Botânico,cenário mais provável, em outras áreas da cidade deve alcançar. Agora, mesmo que não atinja a marca na estação de referência climatológica, chegará perto, especialmente na quarta-feira.

Verificando-se a estatística histórica nota-se que em 1943 e em 1949 a temperatura alcançou 40ºC exatamente no começo do ano. Por isso, a MetSul está a dizer que será o início de ano mais quente na Capital em sete décadas. Mesmo 39ºC na estação oficial da cidade é incomum. Na série histórica 1961-2017 ocorreu apenas em 7/2/2014 (39,8ºC), 5/2/2014 (39,9ºC), em 25/12/2012 (39,8ºC), 20/12/2012 (39,1ºC), 9/1/2005 (39,2ºC), 11/12/1994 (39,5ºC), 27/12/1970 (39,2ºC) e em 26/1/1964 (39,1ºC). 


Hoje, com os avanços da tecnologia, principalmente com o uso do ar-condicionado, estamos mais preparados para fazer frente ao calor extremo, mas nas piores ondas de calor de um século atrás, como a de 1929, chegou a faltar refrigerante em Porto Alegre, segundo o noticiário dos jornais da época.

Assine gratuitamente nossa newsletter para notícias e alertas

 

Anúncios