Anúncios

Capital Kiev testemunhou combates nas primeiras horas deste sábado e governo ucraniano afirmou ter conseguido impedir o avanço de forças russas na cidade | SERGEI SUPINSKY/AFP/METSUL METEOROLOGIA

A guerra ingressa no seu terceiro dia na Ucrânia e o país registra combates entre forças russas e combatentes ucranianos civis e militares em diversas regiões, mas a previsão do tempo não parou. Embora os bombardeios com mísseis e artilharia, a maioria das cidades da Ucrânia segue reportando dados meteorológicos.

Dados de observações meteorológicas de estações de trinta cidades da Ucrânia ingressaram no sistema internacional às 12Z (9h de Brasília) deste sábado, inclusive de cidades que registram combates e estão desde quinta-feira sob ataque quase constante das forças russas.


São os casos de Sumy, que enfrentou uma barragem de artilharia russa, e hoje reportou mínima de -1,8ºC; de Odessa, que foi alvo de operações militares russas a partir do Sul, e neste sábado informou mínima de -0,2ºC; ou de Mariopol, outro dos principais alvos da ofensa russa, e que hoje informou 3,1ºC de mínima.

A estação meteorológica da capital Kiev não teve dados publicados na manhã deste sábado, o que ocorreu pela primeira vez nas leituras das 12Z desde o começo do conflito armado na Ucrânia. A cidade está cercada de tropas russas que chegaram a fazer incursões durante a última madrugada, mas que foram rechaçadas pela resistência ucraniana.


A página na internet do Centro Hidrometeorológico Ucraniano, o órgão oficial de previsão do tempo do país e vinculado à Organização Meteorológica Mundial (OMM) que é agência da Organização das Nações Unidas, e que até ontem estava no ar, no começo da tarde deste sábado estava inacessível nas suas versões em inglês e ucraniano. Nas últimas horas, em diferentes áreas da Ucrânia houve uma queda significativa de conectividade pela internet, informaram empresas que fazem monitoramento.

Dias antes do começo da guerra, o Centro Hidrometeorológico Ucraniano havia anunciado uma parceria com o serviço estatal de Meteorologia da Finlândia. Conforme o projeto, 10 novas estações meteorológicas automatizadas substituiriam as estações meteorológicas não automatizadas atualmente em operação em diferentes regiões da Ucrânia.

O projeto objetivava melhorar a acessibilidade aos serviços meteorológicos mediante canais de mídia social existentes com um novo aplicativo de celular. Além das ações imediatas de modernização, o projeto também avaliaria as necessidades futuras de modernização da infraestrutura hidrometeorológica.

Entre os principais objetivos da parceria ucraniana e finlandesa, agora comprometida pela guerra, estavam a redução da vulnerabilidade dos cidadãos a eventos climáticos extremos e desastres naturais; agregar valor à conscientização situacional, e planejamento e tomada de decisão de órgãos governamentais e/ou não governamentais relacionados a desastres naturais.

A previsão do tempo e do clima é estratégica na Ucrânia pela agricultura. A Rússia e a Ucrânia juntas produzem quase um quarto do trigo do mundo, alimentando bilhões de pessoas na forma de pão e massas. Os países também estão entre os principais fornecedores de cevada, óleo de semente de girassol e milho, dentre outros produtos.

Anúncios