Anúncios

Uma onda de calor antecipada de verão atingiu grande parte da Austrália nos dias 16 e 17 de dezembro, contribuindo para alimentar dezenas de incêndios florestais em Nova Gales do Sul. O mapa abaixo mostra as temperaturas do ar em toda a Austrália em 16 de dezembro a partir de observações de satélite com temperaturas analisadas pelo modelo GEOS da NASA. Os tons de vermelho mais escuros indicam áreas iguais ou acima de 45ºC.

NASA

A onda de calor foi especialmente intensa no Oeste da Austrália, onde as temperaturas ultrapassaram os 40°C, até 10°C acima do normal para essa época do ano, de acordo com o Bureau of Meteorology (BoM). Em 16 de dezembro, a remota cidade de Telfer registrou 45°C, a temperatura mais alta registrada em qualquer lugar do país naquele dia. A onda de calor também se estendeu às partes orientais da Austrália. As temperaturas em Brisbane atingiram 33°C naquele dia, e o aeroporto de Sydney foi a 34°C.


As condições quentes e secas aumentaram o risco de incêndios florestais no Oeste da Austrália, Território do Norte e Nova Gales do Sul. Próximo a Narrabri, em Nova Gales do Sul (360 quilômetros a Noroeste de Sydney), um incêndio começou na Floresta de Pilliga e se espalhou rapidamente, cobrindo 121.000 hectares. A fumaça se deslocou para Leste a partir dos incêndios e encheu os céus em Sydney, causando má qualidade do ar, de acordo com relatos de imprensa.

Embora a temporada de incêndios na Austrália não atinja o pico até janeiro ou fevereiro, a temporada já tem sido incomumente ativa. De acordo com o Global Forest Watch, que utiliza dados do FIRMS (Sistema de Informação de Incêndios para Gestão de Recursos), da NASA, as detecções de incêndios neste ano já foram o dobro da “verão negro” de 2019-20, quando incêndios florestais catastróficos, sem precedentes em sua escala e intensidade, queimaram florestas de eucalipto no Sul e no Leste da Austrália.


O Serviço de Monitoramento da Atmosfera Copernicus da União Europeia calculou recentemente que as emissões de carbono dos incêndios na Austrália de setembro a novembro de 2023 foram um pouco mais de 150 milhões de toneladas, as mais altas desde 2012.

O verão meteorológico na Austrália começa em dezembro, mas o país já foi atingido por outros episódios de calor extremo. Altas temperaturas também castigaram Nova Gales do Sul em setembro e novamente no início de dezembro, quando o aeroporto de Sydney registrou 45,7°C, a temperatura mais alta registrada na estação desde o início das observações em 1929.

A MetSul Meteorologia está nos canais do WhatsApp. Inscreva-se aqui para ter acesso ao canal no aplicativo de mensagens e receber as previsões, alertas e informações sobre o que de mais importante ocorre no tempo e clima do Brasil e no mundo, com dados e informações exclusivos do nosso time de meteorologistas.

Anúncios