Anúncios

Região de Boston (foto) deve receber uma grande quantidade de neve. Nova Inglaterra será uma das áreas mais afetadas pela nevasca associada a um ciclone extratropical na costa do Nordeste dos Estados Unidos. | SCOTT EISEN/GETTY IMAGES/AFP/METSUL METEOROLOGIA/ARQUIVO

O Nordeste dos Estados Unidos enfrentará uma tempestade de inverno neste fim de semana com a perspectiva de uma forte nevasca em áreas mais afastadas da costa e na região da Nova Inglaterra, o que deve trazer muitos problemas em rodovias e complicar o tráfego aéreo na região, que é a de maio densidade populacional do país.

Meteorologistas dos Estados Unidos alertam que a nevasca poderá causar o caos nas viagens para o Nordeste dos Estados Unidos neste fim de semana, com cerca de 25 milhões de pessoas sob um aviso de tempestade de inverno.


Várias cidades no Leste e no Nordeste dos Estados Unidos, incluindo Nova York, a cidade mais populosa do país, passaram por períodos recordes sem neve no inverno. No entanto, o Serviço Nacional de Meteorologia (NWS) afirmou em um aviso de tempestade de inverno que “as viagens podem ser quase impossíveis” em alguns lugares durante o fim de semana, ameaçando o caos para os viajantes que retornam das férias de inverno.

A área afetada se estende desde a região de Boston, indo pelo Nordeste até partes da Nova Inglaterra, em direção a Baltimore e Washington. Os meteorologistas alertaram que o gelo provavelmente causaria quedas de árvores e falta de energia.


“Um aviso de tempestade de inverno foi emitido até a noite de sábado”, disse o NWS em uma previsão que alertava que até três polegadas (cerca de 8 centímetros) de neve e gelo poderiam se acumular nas áreas mais densamente povoadas.

Partes do norte de Connecticut e extensões de Massachusetts podem enfrentar acumulações de neve entre 6s e 12 polegadas, ou seja, de até 30 centímetros, bem como rajadas de vento de até 80 km/h, alertou o NWS, acrescentando que as previsões ainda poderiam mudar.

A governadora do estado de Nova York ordenou uma resposta de emergência em antecipação ao grande sistema meteorológico costeiro que se aproxima da região. “Antecipamos uma forte queda de neve em várias regiões, potencialmente causando quedas de energia e viagens perigosas. Insto os nova-iorquinos a permanecerem vigilantes”, disse a governadora Kathy Hochul em um comunicado.

Em 2022, o Nordeste dos Estados Unidos foi atingido pelo que as autoridades chamaram de “tempestade do século”, que deixou dezenas de mortos, sobretudo na cidade de Buffalo, que foi a mais afetada. Uma tempestade perfeita de fortes nevascas, ventos intensos e temperaturas congelantes prejudicou os transportes e causou cortes generalizados de energia.

A tempestade pode acabar com a “seca de neve” em algumas das grandes cidades do Nordeste dos Estados Unidos. Há dois anos não neva com acumulação em algumas das mais conhecidas cidades do Nordeste do país, especialmente no corredor entre Washington e Nova York.

A última vez que uma única tempestade deixou mais de uma polegada de neve (2,54 cm) na cidade de Nova York foi em 13 de fevereiro de 2022. O ar quente do oceano provavelmente desempenhará um papel nesta tempestade na cidade de Nova York, com uma mistura ou mudança de neve para chuva sendo provável no auge da tormenta de inverno.

Nevou na cidade de Nova York em 9 de março de 2022, mas a acumulação atingiu apenas 0,4 polegadas, ou 1 centímetro, mostram os registros. Nunca a Big Apple passou tanto tempo sem mais de uma polegada de neve desde o começo dos registros em 1869, de acordo com a estatística histórica.

A MetSul Meteorologia está nos canais do WhatsApp. Inscreva-se aqui para ter acesso ao canal no aplicativo de mensagens e receber as previsões, alertas e informações sobre o que de mais importante ocorre no tempo e clima do Brasil e no mundo, com dados e informações exclusivos do nosso time de meteorologistas.

Anúncios