Anúncios

Agosto na cidade de São Paulo foi mais chuvoso e registrou tardes mais frias do que o normal, destaca um levantamento do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). Agosto encerrou com total de precipitação de 60,5 mm na estação do Mirante de Santana. A marca ficou acima da média histórica mensal de chuva que é de apenas 38,0 mm. O inverno é o período mais seco na capital paulista. O maior volume de chuva em 24 horas foi observado no dia 21 com 27,8 mm. Foram anotados nove dias com registro de precipitação, quando a normal histórica de agosto é de apenas seus.

Julho tinha sido extremamente seco na cidade de São Paulo com tão-somente 0,8 mm de chuva no mês na estação do Mirante de Santana, entretanto sobreveio o quinto agosto mais chuvoso em trinta anos, apesar de sequer ter chegado perto do recorde de chuva do mês que é de 143,6 mm em agosto de 1976.


A maior presença de nuvens na região da capital paulista e instabilidade colaboraram para que as noites fossem menos frias e as tardes mais frias na cidade de São Paulo durante agosto de 2017. De acordo com o levantamento do Sétimo Distrito do Instituto Nacional de Meteorologia, o último mês na estação do Mirante de Santana teve uma média nas mínimas de 13,6ºC, valor que é superior à média histórica de 12,6ºC. Já a média das máximas, ao contrário, acabou ficando abaixo da média histórica com 22,9ºC, quando a normal histórica é 23,9ºC. Conforme o meteorologista do Inmet Marcelo Schneider, foi a menor média das máximas observada em agosto dos últimos catorze anos na cidade. Em 2003, última vez em que as máximas tinham ficado tão abaixo do normal em São Paulo, a média mensal máxima foi de 22,1ºC em agosto.


A menor temperatura em agosto de 2017 no Mirante de Santana foi de 10,3ºC, anotada no final da primeira semana do mês, no dia 7. Já a maior temperatura ocorreu no final de agosto, no dia 30, quando a máxima no Mirante foi de 31,1ºC. Essa foi a mais alta marca do inverno até o momento, superando os 30,1ºC observados em 9 de agosto. Foi ainda o dia mais quente na capital paulista desde 12 de março, quando a máxima atingiu 31,5ºC.

 

Anúncios