Anúncios

Fernando Risch

A terça-feira começou com uma poderosa área de instabilidade sobre o mar margeando o Leste gaúcho e que trouxe ventania e queda de árvores em Porto Alegre. Novas áreas de instabilidade intensas se formaram no Oeste e originaram uma linha de temporais com tempestades severas ao amanhecer na Campanha e na fronteira com o Uruguai.

O vento chegou a 145 km/h em Dom Pedrito (126 km/h na estação do Inmet), 112 km/h em Livramento, 105 km/h no aeroporto de Bagé e 94 km/h em Quaraí. Os vendavais, associados a frentes de rajadas (não tornado ou microexplosão atmosférica) deixaram muitos estragos, como destelhamentos e quedas de árvores e postes.

Bagé (foto) e Dom Pedrito foram as cidades mais castigadas. A linha de tempestades avançou pelo Leste e o Centro do Estado, sempre com nuvens do tipo arco na chegada, alcançando a área de Porto Alegre no final da manhã.

Hoje, o risco de tempo severo segue alto no Estado. A nebulosidade deve diminuir e o sol aparecer, favorecendo forte aquecimento, o que vai criar condições termodinâmicas para a formação de nuvens muito carregadas com novos temporais principalmente da tarde para a noite. Alguns podem ser localmente fortes a severos com chuva torrencial, muitos raios, vendavais e granizo de variado tamanho. O risco será maior no Centro, Sul e o Leste do Estado, mas tempestades isoladas também poderão afetar devido ao aquecimento pontos do Oeste, Noroeste e o Norte gaúcho.

Anúncios