A impressionante vazão gerada pelo excesso de chuva no Paraná trouxe cenas assustadoras e ao mesmo tempo lindas nas Cataratas do Iguaçu. A vazão das quedas d’água chega a 11 milhões de litros por segundo. A cheia do Rio Iguaçu aumentou a vazão das Cataratas a níveis raramente vistos nos últimos anos.

No início do dia, o volume de água bateu a marca de 11 milhões de litros por segundo, quase sete vezes acima da média, o que fez a direção do Parque Nacional do Iguaçu interditar a passarela de acesso à Garganta do Diabo.

No decorrer desta quarta, a vazão chegou a 13,7 milhões de litros por segundo. De acordo com a Companhia Paranaense de Energia (Copel), a tendência é que a vazão aumente nas próximas horas devido às fortes chuvas no estado.

Esta é considerada a segunda maior vazão das quedas desde o início da medição feita pela companhia. Em junho último, o fluxo havia alcançado 10,4 milhões de litros por segundo. Em 2014, foram mais de 47 milhões de litros por segundo, informou a Copel.

A vista deslumbrante da cheia no maior conjunto de quedas d’água do mundo continua disponível para ser contemplada dos principais mirantes do parque. No mês de outubro, o volume de água que passa pelas Cataratas aumenta significativamente.

EDI EMERSON/CATARATAS DO IGUAÇU S.A.

EDI EMERSON/CATARATAS DO IGUAÇU S.A.

EDI EMERSON/CATARATAS DO IGUAÇU S.A.

EDI EMERSON/CATARATAS DO IGUAÇU S.A.

EDI EMERSON/CATARATAS DO IGUAÇU S.A.

EDI EMERSON/CATARATAS DO IGUAÇU S.A.

EDI EMERSON/CATARATAS DO IGUAÇU S.A.

EDI EMERSON/CATARATAS DO IGUAÇU S.A.

EDI EMERSON/CATARATAS DO IGUAÇU S.A.

EDI EMERSON/CATARATAS DO IGUAÇU S.A.

EDI EMERSON/CATARATAS DO IGUAÇU S.A.

As previsões para o mês são de que a vazão, para delírio dos visitantes, fique na média de dois milhões a cinco milhões de litros por segundo, garantindo uma experiência singular. Para realizar a visita turística é necessário comprar o ingresso on-line, com antecedência, agendando dia e horário para o passeio, no site oficial da Cataratas S.A.