Anúncios

Se 2021 foi marcado pelos extremos no clima, 2022 já no seu primeiro dia mostrou o que o ano reserva no mundo. Europa, América do Norte e América do Sul enfrentaram temperatura muito fora do normal com centenas de recordes históricos de temperatura alta. Jamais se viu na Meteorologia um primeiro dia do ano tão incomum como no ano que começa.


Nos Estados Unidos, centenas de recordes de temperatura máxima, a maioria diários e alguns até absolutos para o mês de janeiro, caíram em 1º de janeiro com temperatura típica de verão em pleno auge do inverno em estados do Leste das Planícies Centrais e do Sudeste do país como Flórida, Mississippi, Geórgia, Louisiana, Carolina do Sul, Carolina do Norte, Tennessee, Virgínia e Kentucky.

A temperatura máxima em Falcon Lake, no Sul do estado do Texas, chegou a 37,2ºC, no exato instante em que cidades do Norte texano enfrentavam frio de até 5ºC abaixo de zero.


Se esta marca de 37,2ºC for aprovada e passar pelo controle de qualidade, será a maior temperatura já observada na história no mês de janeiro nos Estados Unidos. Em Houston, a máxima de 29,4ºC foi a mais alta para janeiro de toda a série histórica, batendo o recorde de 28,8ºC de 16 de janeiro de 1975.

O Met Office declarou que foi o dia de Ano Novo mais quente de todos os tempos no Reino Unido com a temperatura em Londres, na estação de Saint James Park, atingindo 16, 2ºC. Com isso, caiu o recorde para o primeiro dia do ano de Londres de 15,6°C de 1916. A Escócia e o País de Gales também quebraram provisoriamente o recorde de temperatura máxima do dia de Ano Novo com 15,9°C e 15,6°C, respectivamente.

Chivenor estabeleceu provisoriamente um novo recorde de temperatura mínima mais alta registrada no dia de Ano Novo e para todo o mês de janeiro na Inglaterra e no Reino Unido. A mínima foi de 13,2 ° C, superando o recorde anterior de mínima mais alta de 13,1°C em janeiro do Reino Unido, de 2016.

Ainda na Europa, a Croácia teve seu dia mais quente de janeiro até hoje no primeiro dia do ano com recorde de 21,6ºC em Knin. Fez 18,2ºC na Eslovênia, 20,0ºC na Bósnia, 19,2ºC na Suíça, 18,8ºC na Áustria e mais de 15ºC no Benelux. O primeiro dia de 2022 foi excepcionalmente quente também na Espanha com marcas entre 23ºC e 26ºC em várias províncias como Astúrias e Cantábria. Os recordes de máxima para janeiro caíram em Bilbao.

França. República Checa e Eslováquia igualmente tiveram recordes de temperatura alta para janeiro. Na França, centenas de cidades tiveram recordes. A Dinamarca teve o primeiro de janeiro mais quente de sua história. Dezenas de recordes de mínimas e máximas mais altas para janeiro foram quebrados no primeiro dia do ano na Alemanha. Com uma temperatura mínima 12,8ºC, Dresden estabeleceu potencialmente a mínima mais alta já registrado na Alemanha em janeiro

Na América do Sul, uma brutal onda de calor. De acordo com o site Extreme Temps, a máxima do primeiro dia do ano de 45,6ºC em Sombrero Hoby, em Presidente Hayes, foi a mais alta já observada na história do Paraguai em qualquer dia e mês do ano. O sistema da Meteorologia do Paraguai acusa máxima no país de 43,4ºC em Mariscal Estigarria.

Na Argentina, um número impressionante de cidades teve máximas acima de 40ºC no primeiro dia do ano e em diversas províncias com destaques para 46,5ºC em Rivadavia e 45,6ºC em Santiago del Estero. No Rio Grande do Sul, a Grande Porto Alegre teve o primeiro de janeiro mais quente desde o começo das medições em 1984 e no Oeste gaúcho a temperatura chegou a 41ºC.

Anúncios