Anúncios

A instabilidade ganhou muita força no Rio Grande do Sul, especialmente entre o Centro do Estado e a Grande Porto Alegre, no final da quinta-feira e nas primeiras horas desta sexta. Choveu em torno de 100 mm nas regiões de Santa Maria e Cachoeira do Sul, o que trouxe alagamentos e estragos, especialmente na cidade universitária. Uma pessoa morreu ao ter seu carro arrastado pela enxurrada no município de Paraíso do Sul.

Porto Alegre e região tiveram uma forte tempestade elétrica no final da quinta-feira com uma altíssima frequência de relâmpagos e raios nuvem-solo (foto). Às descargas se seguiram pancadas de chuva forte com vento. Houve queda de quinze árvores na Capital e prédio público foi destelhado na área central da cidade. Alguns bairros de Porto Alegre tiveram 60 mm de precipitação, mais de dois terços da média histórica de chuva da Capital em abril em menos de seis horas. Por isso, pontos da cidade anotaram alagamentos durante a madrugada desta sexta-feira.



O risco de temporais não mais existe, mas o tempo não vai firmar no Rio Grande do Sul neste fim de semana e na segunda-feira pela presença de área de baixa pressão. A chuva deve afetar principalmente cidades do Centro pro Leste e o Nordeste do Estado como os Vales, a Grande Porto Alegre, Serra e o Litoral Norte gaúcho.

Assine gratuitamente nossa newsletter para notícias e alertas

 

Anúncios