Anúncios

Governo do MS

A MetSul alertou no mês passado, quando o noticiário era dominante da Amazônia, que o Cerrado logo entraria no noticiário. O risco de fogo projetado à época pro final de agosto e o começo de setembro era altíssimo. E, nos últimos 15 dias, a situação se deteriorou demais no Brasil Central.

Hoje, advertimos que a situação, já séria, tenderá a evoluir pra muito grave, em patamar emergencial. Os índices de fogo pros próximos dez dias estão no máximo nos biomas Pantanal, Cerrado e Caatinga.


Condições atmosféricas extremamente favoráveis a fogo são esperadas com ar sequíssimo e calor excepcional que talvez atinja marcas de 45ºC no Centro-Oeste. Estados como Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Tocantins, dentre outros, podem experimentar salto ainda maior no número de queimadas. Mato Grosso do Sul teve mais de um milhão de hectares incendiados nos últimos 30 dias.

O número de focos de calor no estado, segundo o Inpe, apenas nos primeiros 12 dias deste mês, já foi quase três vezes maior que em setembro passado inteiro. Em Goiás, as queimadas de setembro até agora já superam as anotadas em setembro todo de 2018, o que se observa também em Tocantins.


Só nos primeiros 12 dias deste mês, o bioma Cerrado teve 9520 focos de calor, perto do número de setembro passado todo de 11467. No bioma Pantanal, 1495 focos agora nos primeiros 12 dias de setembro, o dobro dos 785 de setembro inteiro em 2018.  

 

Anúncios