Anúncios

Nathalia Mattos/Arquivo

A primeira semana do ano no Sul do Brasil será marcada por temporais isolados, alguns fortes a severos com potencial de danos. O aumento da umidade vai se combinar com o ar muito quente para favorecer tempestades localizadas principalmente da tarde para a noite nos três estados do Sul do Brasil.

A chuva nos próximos dias será muito irregular e várias cidades devem ter baixos volumes de precipitação e em alguns pontos até nulos, entretanto temporais isolados de curta duração vão despejar acumulados de chuva bastante altos em setores localizados, o que pode trazer alagamentos e inundações repentinas em áreas urbanas.


Com a atmosfera muito quente, nuvens de grande desenvolvimento vertical se formam e geram tempo severo. Pontos isolados podem ter granizo e vendavais com potencial de danos.

Ontem, no primeiro dia do ano, áreas de instabilidade que avançaram do Uruguai trouxeram rajadas de vento de 93 km/h em Quaraí, 91 km/h em Livramento e 78 km/h em Dom Pedrito. Com o solo seco pela estiagem forte, a ventania levantou muita poeira.


Vai dar temporal na minha cidade? Esta é uma pergunta muito difícil de responder. Somente a curto prazo é possível afirmar que um determinado município será atingido por tempestade. Horas ou dias antes, apenas é possível se antecipar que uma região tem risco de tempo severo. É virtualmente impossível dizer dias antes que uma certa localidade terá forte temporal porque são ocorrências isoladas que, em alguns casos, atingem apenas parte de um município.

Pancadas isoladas de chuva com risco de temporais localizados são possíveis no Rio Grande do Sul da tarde para a noite deste domingo, na segunda, na terça, quarta e no Norte do estado gaúcho na quinta. Na quinta, o tempo já começa a firmar na maioria das regiões e na sexta na maior parte do território gaúcho.

Apesar de já ocorrerem pancadas isoladas e temporais localizados associados ao forte calor antes, em Santa Catarina e no Paraná a instabilidade deve ser maior entre os dias 4 e 7 de janeiro nesta primeira semana do ano. A quarta deve ser o dia de chuva mais abrangente e volumosa no estado catarinense e a quarta e a quinta no território paranaense.

Anúncios