Anúncios

Um pequeno asteróide passará pela nossa vizinhança nesta quinta-feira a uma distância de cerca de 22.000 quilômetros acima da superfície do nosso planeta, o que em termos astronômicos é “grudado” na Terra.

O asteróide passará próximo do anel de satélites geoestacionários orbitando a cerca de 36.000 quilômetros de distância da Terra. Com base em seu brilho, os cientistas estimam que o 2020 SW tem 5 a 10 metros de largura ou aproximadamente o tamanho de um ônibus. 

Embora não esteja em uma trajetória de impacto com a Terra, se estivesse, a rocha espacial quase certamente se quebraria no alto da atmosfera, tornando-se um meteoro brilhante conhecido como bola de fogo, informou a NASA.


“Há um grande número de minúsculos asteróides como este e vários deles se aproximam de nosso planeta várias vezes por ano”, disse Paul Chodas, diretor do Centro de Estudos de Objetos Próximos da Terra (CNEOS) do Jet Propulsion Laboratory’ da NASA. “Na verdade, asteróides desse tamanho impactam nossa atmosfera a uma taxa média de cerca de uma vez por ano ou dois”, destacou.

Depois que o asteróide 2020 SW foi descoberto em 18 de setembro pelo Catalina Sky Survey, financiado pela NASA, no Arizona, observações de acompanhamento confirmaram sua trajetória orbital com alta precisão, descartando qualquer chance de impacto. Os cientistas do CNEOS determinaram que ele fará sua aproximação mais próxima às 8:12 (hora de Brasília) neste 24 de setembro sobre o Sudeste do Oceano Pacífico. 

Após a aproximação desta quinta-feira, o asteróide continuará sua jornada ao redor do Sol, não retornando às vizinhanças da Terra até 2041, quando fará um sobrevôo muito mais distante.

Anúncios