Anúncios

O Sul, grande parte do Centro-Oeste e a maioria das regiões do Sudeste do Brasil devem ter registro de chuva em alguns momentos até o começo da semana que vem. Isso porque se espera uma frente fria impulsionada por uma massa de ar frio de maior intensidade que vai se deslocar para o Brasil Central no começo da semana que vem.


O mapa acima mostra a projeção de chuva para sete dias do modelo meteorológico alemão Icon, disponível ao assinante na seção de mapas. Como se observa, grande parte do Centro-Sul do país deve ter precipitação no período de sete dias.

Isso inclui as cidades de Porto Alegre, Florianópolis, Curitiba, São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Campo Grande, Vitória, Goiânia e talvez até o Distrito Federal e Cuiabá, embora a estação seca gradualmente comece a se instalar em estados do Brasil Central. A capital mineira já teve um episódio de chuva volumosa na última semana e com volumes incomuns para o mês de maio.


Os maiores volumes, conforme se verifica na projeção do modelo Icon, devem se dar em parte do Sul do Brasil, especialmente em algumas regiões de Santa Catarina e do Paraná, e no Sul do Mato Grosso do Sul. No geral, na maioria das localidades, os acumulados de precipitação não devem ser altos no período.

A instabilidade no Centro-Sul do Brasil se dá em dois momentos. Hoje, uma área de baixa pressão traz instabilidade com baixos volumes nos três estados do Sul. A frente fria associada leva chuva também para o Sul do Mato Grosso do Sul.

Amanhã, ainda chove em pontos do Leste da Região Sul, no Centro-Sul do Mato Grosso do Sul e em pontos de São Paulo perto do Paraná. Entre quinta e sábado, instabilidade afeta locais nos litorais paulista e do Rio de Janeiro.

No segundo momento, uma nova frente fria impulsionada por uma massa de ar frio vai levar chuva para um maior número de localidades. No sábado, o tempo se instabiliza com chuva em vários pontos da Metade Norte gaúcha, Santa Catarina, Paraná e o Sul do Mato Grosso do Sul.

No domingo, a chuva atinge grande parte dos territórios catarinense, paranaense, sul-mato-grossense, paulista, o Oeste do Mato Grosso, o Triângulo Mineiro e o Sul de Minas Gerais, e ainda parte do Rio de Janeiro. Na próxima segunda, a chuva avança por Goiás, ainda em parte de São Paulo, o Rio e várias regiões mineiras. (Com foto de capa de CHRISTOPHE SIMON/AFP/METSUL METEOROLOGIA)

Anúncios