Cassiano Marchett

Este domingo de Dia dos Pais (9) foi o quinto dia consecutivo em que a temperatura mínima ficou abaixo de zero em São José dos Ausentes, a despeito da presença de uma massa de ar mais quente sobre o Sul do Brasil. Os termômetros indicaram hoje 2,4°C negativos em Ausentes.

Outras estações na Serra e nos Aparados também indicaram mínimas muito baixas. Em Tainhas, em São Francisco de Paula, fez 1,3°C. No parque do Caracol, em Canela, a mínima foi de 2,8°C. 

O que explica estas mínimas baixas se grande parte do Rio Grande do Sul e mesmo muitas estações da Serra tiveram mínimas superiores a 10°C? Ar muito seco em altitude, vento calmo e tempo aberto com céu claro determinam estas mínimas extremamente baixas de hoje e dos últimos dias mesmo com uma massa de ar quente atuando no Rio Grande do Sul. É o mesmo processo de um deserto com muito frio à noite e tempo quente à tarde. A atmosfera muito seca é determinante neste contexto. 

Em áreas de altitude, o ar mais frio (mais denso e pesado) escoa para as baixadas durante o processo de resfriamento noturno. Estas mínimas acabam sendo registradas por estações meteorológicas instaladas justamente nestas baixadas, que se transformam em verdadeiros “poços de frio” em noites de tempo seco, aberto e sem vento. Pontos altos distantes apenas dezenas ou centenas de metros têm mínimas muito mais altas. 

A mínima deste domingo de 2,4°C abaixo de zero foi observada em estação automática particular instalada numa baixada. Já a estação do Instituto Nacional de Meteorologia em Ausentes, que está sobre um morro, logo um ponto alto, teve mínima hoje de 6,3°C positivos. 

A umidade relativa do ar à meia-noite na estação de topo do Inmet era de apenas 24%, quando normalmente situa-se entre 80% e 90% no horário.