CARLOS KIST

Passageiro de voo comercial registrou na tarde desta segunda-feira uma nuvem de maior desenvolvimento vertical que trouxe chuva em pontos entre a Região das Hortênsias, na Serra, o Vale do Paranhana.

O Rio Grande do Sul teve uma segunda-feira de calor em todas as regiões, contudo sem as máximas extremas do fim de semana e da última semana. Na rede oficial, a máxima mais alta foi de 36,8ºC em Uruguaiana. Porto Alegre anotou uma máxima de 33,8ºC. No Vale do Sinos, máxima de 34,8ºC.

O calor da tarde de ontem gerou nuvens carregadas isoladas na Metade Norte gaúcha que resultaram em pancadas de chuva localizada típicas de verão, mas em poucos pontos, tal como era previsto.


Uma das nuvens localizadas, registrada pelo passageiro Carlos Kist, do voo 2769 da Azul entre Santo Ângelo e Porto Alegre, trouxe chuva na Serra e no Vale do Paranhana. Um episódio de chuva localizada, como é típico desta época do ano em dias quentes.

Enquanto em Porto Alegre o céu estava azul, do céu se observada uma grande nuvem sobre a Serra olhando na direção do Vale do Sinos. Foi a formação que trouxe chuva isolada em Canela e Três Coroas.

CARLOS KIST

A estação meteorológica de Canela, por exemplo, registrou 23 mm entre 16h e 17h. A temperatura na cidade que antes da chuva era de 27ºC caiu para 15ºC com a pancada. A mesma nuvem isolada trouxe temporal com chuva forte e vento em Três Coroas.


O sol aparece em todo o Rio Grande do Sul nesta terça. Na madrugada, chance ainda de chuva muito isolada por nuvens remanescentes do aquecimento de ontem. Entre a tarde e a noite de hoje, o calor volta a gerar nuvens carregadas isoladas que podem trazer chuva de verão muito localizada em pontos, por exemplo, da Metade Norte, como nos Aparados, e da região de Pelotas.