Anúncios

Momento em que uma ponte começa a desmoronar por inundações repentinas criadas após uma explosão de lago glacial na vila de Hassanabad, no distrito de Hunza, no Norte do Paquistão | AFP/METSUL METEOROLOGIA

A prolongada e extrema onda de calor que assola a Índia e o Paquistão já afeta glaciares da região. As temperaturas recordes de abril sobre o Paquistão derreteram as geleiras mais rapidamente do que o normal, provocando uma inundação repentina no último fim de semana em uma vila na região Norte do país que destruiu parte de uma ponte importante e danificou casas e edifícios.

Trata-se de um fenômeno conhecido como inundação explosiva de lago glacial e ocorre, de acordo com a explicação dos cientistas, quando a água é liberada repentinamente de um lago glacial por causa de uma falha ou ruptura da barragem.


As temperaturas extremas no mês passado aceleraram o derretimento da neve e do gelo perto de um lago represado pela geleira Shishpar, perto do Monte Shishpar, aumentando o volume do lago e fazendo com que a água transbordasse.

As inundações que danificaram a Rodovia Karakoram ocorreram após o abril mais quente já registrado no Paquistão desde 1961, intensificado pelas mudanças climáticas causadas pelo homem. No mês passado, ondas de calor assaram o subcontinente indiano.


Várias estações meteorológicas estabeleceram recordes para abril: Jacobabad atingiu sua temperatura diurna mais alta de 49ºC em 30 de abril. Já o aeroporto de Karachi atingiu sua temperatura noturna mais alta de 29,4ºC, também em 30 de abril.

Enquanto a maioria dos lagos glaciais normalmente se forma em maio, o rápido derretimento da neve fez com que o lago perto de Shishpar se formasse um mês antes do normal. Nos últimos 20 dias, o lago cresceu 40%. O ministro de mudanças climáticas do Paquistão alertou que a vulnerabilidade do país às inundações é alta por causa da onda de calor que atinge a região.

“O elemento surpreendente foi ter sido muito cedo na primavera”, disse Umesh Haritashya, glaciologista da Universidade de Dayton ao jornal Washington Post. Segundo ele, as temperaturas mais altas que o normal e o rápido derretimento da neve provavelmente contribuíram “para o enchimento do lago e isso pode ter causado o derretimento muito antes”.

As inundações glaciais representam um perigo crescente nas regiões montanhosas do Norte do Paquistão à medida que as temperaturas globais aumentam. As geleiras das montanhas derretem rapidamente e mais de 3.000 lagos glaciais se formaram nas áreas de Gilgit-Baltistan e Khyber Pakhtunkhwa. De acordo com as Nações Unidas, 33 desses lagos são propensos a inundações perigosas.

Os pesquisadores estudaram o lago Shishpar por causa de seu potencial risco de inundação. Em 2017, a geleira Shishpar começou a subir e avançar rapidamente. À medida que avançava, bloqueou um rio próximo à geleira Muchuhar. A água derretida da geleira Muchuhar começou, então, a se acumular em uma piscina até que o nível da água subiu para formar um lago represado pelo gelo.

Anúncios