Anúncios

O Oceano Pacífico segue com anomalias de temperatura da superfície do mar (TSM) em patamar de El Niño neste começo de junho. Os últimos dados semanais mostraram que no Pacífico Centro-Leste, na denominada região Niño 3+4, a anomalia de TSM na última semana foi de +0,6ºC, ou seja no território de El Niño que estabelece anomalias de 0,5ºC ou superiores. A tendência é de maior aquecimento nas próximas semanas. As anomalias muito positivas no Pacífico Leste, próximas da América do Sul, hoje de +1,6ºC na região Niño 1+2, têm alto potencial de repercutir no aumento da chuva aqui no Sul do Brasil já no curto e médio prazos, o que deve fazer deste inverno mais chuvoso na região. Veja no mapa como está hoje configurada a “língua” de águas mais quentes que a média típica de El Niño com anomalias maiores perto da América do Sul.




Como temos informado e analisado em boletins detalhados para clientes da MetSul Meteorologia, seguimos com enorme cautela quanto às informações e análises que este potencial evento de El Niño será tão forte quanto o de 1997/1998. Os números de hoje escancaram enormes diferenças para o Super El Niño de 1997. No fim de maio de 1997 a anomalia na região Niño 1+2 era de impressionantes +3,1ºC (hoje é 1,6ºC) e a Niño 3.4 estava em +1,0ºC (atualmente em tão-somente +0,6ºC).  

Anúncios