Anúncios

As condições atmosféricas serão muito desfavoráveis ao deslocamento dos gafanhotos a maiores distâncias nestes últimos dias de julho. Uma massa de ar frio atua na área da localidade de Federal, província argentina de Entre Rios, quase na fronteira com o Uruguai. E uma nova incursão de ar frio é esperada no decorrer da próxima semana.

Tempo seco e quente favorece o deslocamento da nuvem a maiores distâncias. Sob chuva e frio os gafanhotos permanecem no mesmo lugar.  O gráfico com a projeção do modelo norte-americano GFS para os próximos 15 dias para a região de Federal mostra o predomínio do tempo seco com frio nestes últimos dias de julho, mas no começo de agosto retornaria o calor que favorece os deslocamentos dos insetos. 

A nuvem de gafanhotos tinha aproximadamente quinze quilômetros quadrados ao ingressar na Argentina a partir do Paraguai no mês de maio e agora tem um tamanho de cerca de dez quilômetros quadrados, uma redução de um terço. Segundo a SENASA, a redução foi proporcionada pelos controles realizados nas províncias de Santa Fé e Corrientes, quando as condições meteorológicas e ambientais permitiam.

Anúncios