Anúncios

Pancada forte de neve foi registrada em São Joaquim no começo desta noite | MYCCHEL LEGNAGHI/SÃO JOAQUIM ONLINE

São Joaquim, no Planalto Sul Catarinense, registrou precipitação de neve moderada a forte na noite desta terça-feira. Com a pancada de neve, rapidamente gramados, telhados e carros se pintaram de branco na cidade da serra de Santa Catarina. Nevar em maio com tal intensidade não é comum na cidade e fazia muito tempo que não se observa nesta época do ano queda de neve tão forte.

Desde cedo a neve caiu em diferentes momentos no Planalto Sul Catarinense nesta terça. Nevou na manhã em São Joaquim. Já durante a última noite havia ocorrido queda de chuva congelada, mas ao longo da manhã ocorreram pancadas de neve passageiras no município de Santa Catarina. São as primeiras ocorrências de neve do ano no Brasil.


Conforme o portal São Joaquim Online, o distrito do Cruzeiro (1.500 metros de altitude), localizado a cerca de 15 quilômetros do centro de São Joaquim teve os primeiros registros de neve ao amanhecer com pequenos flocos. Por volta das 10h da manhã a neve se intensificou com flocos maiores (capuchos). Nevou ainda nos municípios de Urupema, Bom Jardim da Serra e no Morro da Igreja, em Urubici.

A MetSul havia previsto que, com a circulação ciclônica, se formam nuvens de desenvolvimento vertical que não raro neste tipo de situação causam pancadas isoladas de neve forte de curta duração capazes de gerar acumulação em poucos minutos.


No Rio Grande do Sul, a manhã teve chuva congelada em Soledade e em São José dos Ausentes. Agora à noite, a neve caiu forte em Ausentes e chegou a acumular sobre os automóveis à medida que o ar frio atingia o seu pico de intensidade em altura nos Aparados e com instabilidade.

A precipitação invernal é resultado da interação da circulação de umidade da tempestade (ciclone) Yakecan com a massa de ar frio. O ciclone muito intenso combinado com o ar frio vai manter nas próximas horas chance de precipitação invernal para as áreas de maior altitude de Santa Catarina.

A maior probabilidade segue para o Planalto Sul Catarinense, na região de São Joaquim, mas várias projeções indicam a possibilidade dos fenômenos em áreas do Planalto de Palmas, no Centro-Sul do Paraná, e próximas no Norte de Santa Catarina. Mesmo no Meio-Oeste catarinense não se pode afastar precipitação invernal.

No Rio Grande do Sul, a chance se concentra nos Campos de Cima da Serra, especialmente em cidades com cotas perto ou acima de 1000 metros, como Cambará do Sul e São José dos Ausentes, mas a janela de possibilidade deve se fechar nas próximas horas à medida que fica menos frio em altitude.

Anúncios