Anúncios

Grande quantidade de fumaça é esperada sobre o Rio Grande do Sul entre hoje e amanhã com a intensificação das correntes de vento do quadrante Norte horas antes da chegada de uma frente fria. O mapa mostra a projeção de aerossóis do modelo do sistema meteorológico europeu.


A presença de fumaça (material particulado) altera a coloração do nascer e do pôr do sol. Foi o que se viu nos últimos dias no Uruguai e Argentina, e no fim de semana em diversas regiões gaúchas. Veja imagens do domingo no Rio Grande do Sul.

Livramento (Fabian Ribeiro)

Venâncio Aires (Douglas Becker)

Novo Hamburgo (Daniel Fleck)

Os últimos dias têm registrado muita fumaça pelas queimadas no Centro e Norte da Argentina, e ainda da vinda de incêndios no Paraguai, no Pantanal e região amazônica.


As correntes de vento de Norte que trazem o ar quente transportam junto a fumaça pras latitudes médias da América do Sul.

No Rio Grande do Sul, a fumaça tem sido perceptível com cores mais alaranjadas e avermelhadas do sol ao fim da tarde. Na Serra, vales e Grande Porto Alegre, soma-se a fumaça vinda de queimadas da própria Serra Gaúcha e, sobretudo, dos Aparados e Planalto Sul Catarinense. 

Análise por imagens de satélite mostrou quase 3 milhões de quilômetros quadrados na América do Sul cobertos por fumaça durante o fim de semana. 

Anúncios