Anúncios

Junho foi o mais quente da história no planeta, segundo dados divulgados hoje pela Administração Nacional de Oceanos e Atmosfera dos Estados Unidos. Os registros têm 140 anos. O período janeiro a junho foi o segundo mais quente já registrado. 


Nove dos dez junhos mais quentes se deram desde 2010. A única exceção é o ano de 1998 de Super El Niño e está na oitava posição. Foi o 43° junho seguido e o 414° mês consecutivo de temperatura acima da média do século 20. De acordo com a NOAA, nunca houve até hoje na era dos registros um junho tão quente na América do Sul como em 2019. 

Junho em 2019 marcou o 20° mês seguido com cobertura de gelo marítimo. Foi a segunda menor cobertura para o mês em 41 anos de dados, 10,5% abaixo da média 1981-2010. 


Foi o 4° junho seguido com cobertura de gelo marítimo abaixo da média na Antártida e registrou-se a menor cobertura até hoje observada no mês em 41 anos de dados, 8,5% abaixo da média histórica 1981-2010. 

Assine gratuitamente nossa newsletter para notícias e alertas

 

Anúncios